terça-feira, 14 de Fevereiro de 2012 09:04h Atualizado em 14 de Fevereiro de 2012 às 10:30h.

Cruzeiro vence para acabar com desconfianças

Após a vitória do Cruzeiro sobre o Tupi (3 x 0), conquistada neste domingo à tarde, na Arena do Jacaré, pela 3ª rodada do Campeonato Mineiro, o técnico Vágner Mancini analisou a postura do time celeste em campo.
O comandante ficou satisfeito com o resultado, pela evolução da equipe, mas ponderou que é necessário evoluir mais para alcançar os objetivos traçados na competição. “O que a gente desejava era que a equipe fosse melhor do que foi na estreia, que jogasse um futebol mais bonito, que fosse mais arrumada e equilibrada. Isso aconteceu, não nos 90 minutos, mas uma parte do jogo melhor do que na estreia. Então estamos mais aliviados em função de ver a equipe ter jogado melhor, não só por ter vencido, porque o Cruzeiro tem que vencer sempre, tem que ser uma norma no campeonato, até para alcançarmos nosso objetivo de chegar ao título. Muita coisa ainda tem que ser acertada, não dá para pular etapas nem se empolgar pela vitória, porque não é o momento. No início do segundo tempo, o time teve uma queda de rendimento, que só melhorou com a entrada do Rudnei e do Walter. Mas está tudo dentro daquele pacote de início de ano, que só com o tempo vai arrumar”, analisou Vágner Mancini.
O treinador da Raposa comentou sobre a leitura acertada que fez do jogo, quando manteve o atacante Anselmo Ramon em campo e promoveu entrada de Walter e Rudnei, que fizeram o Cruzeiro melhorar na partida. Mancini ressaltou que escala o time de acordo com o trabalho feito durante toda a semana, e não se baseia apenas em circunstâncias isoladas. “Acreditamos no que vimos no dia-a-dia. O torcedor, que está assistindo o jogo, a imprensa, tem uma visão peculiar daquilo que está acontecendo na hora do jogo. A gente vive a semana. Eu sei o que pode dar certo, às vezes erramos, mas hoje eu vi o Wellington jogando nas laterais do campo, como o Rudnei ocupa bem aquela faixa, eu queria um cara mais centralizado perto do Anselmo Ramon, para que o Montillo tivesse a opção da tabela. Acabou dando certo, claro que às vezes erramos, mas hoje a leitura do jogo foi boa. O Marcelo veio bem no primeiro tempo e acabou caindo um pouquinho no segundo, em termos de muita condução de bola, o Rudnei entrou, e ninguém havia visto ele jogar, mas ele é um cara que sabemos quer pode dar uma boa dinâmica de jogo também”, comentou.
Os pontos a serem corrigidos na equipe cinco estrelas também foram listados pelo técnico Vágner Mancini, que voltou a exaltar os atletas que foram lançados durante o jogo. "Ainda demos espaço no meio de campo no início do segundo tempo. Não tendo no Roger um marcador, acaba fazendo com que o meio-campo fique aberto. A partir do momento que a bola chega no pé do Roger, aí não sentimos falta e ele faz com que a equipe jogue. A entrada do Rudnei e do Walter melhorou o time porque os dois se aproximaram do Montillo e a equipe ganhou muito. Mas é necessário acertar uma série de coisas que as outras equipes também tem que acertar. Mas é óbvio que ainda não está bom, evoluiu, mas faltam ajustes", acrescentou.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.