sábado, 16 de Junho de 2012 08:55h Luciano Eurides

Cruzeiro volta a jogar na capital mineira

O meia Walter Montillo é um dos jogadores que nunca atuaram em Belo Horizonte com a camisa do Cruzeiro. No caso do argentino, ele nunca jogou na capital mineira, nem por outra equipe

O meia Walter Damián Montillo é um dos jogadores que nunca atuaram em Belo Horizonte com a camisa do Cruzeiro. No caso do argentino, ele nunca jogou na capital mineira, nem por outra equipe. Com quase dois anos de Clube, o jogador vai atuar pela primeira vez em BH.

 


E Montillo não esconde a ansiedade pelo ‘encontro’ com a Torcida cruzeirense na capital, na partida deste sábado, contra o Figueirense-SC, às 18h30, no estádio Independência. “Verdade, estou um pouco ansioso, não conheço a Torcida da capital. Quando vim para cá, o Mineirão já estava fechado. Joguei em Sete Lagoas, Varginha, Uberlândia. Para mim é bom. Todo mundo fala bem, mas não conheço. Não sou apenas eu, mas todo o time tem que aproveitar isso”, destacou.

 

Perguntado sobre o ‘cavalinho’ (que se tornou uma marca de Montillo nas comemorações de gols), o meia disse que ele já rodou o Brasil, mas que ainda não teve a oportunidade de passar por Belo Horizonte. “Ainda não chegou a Belo Horizonte. Passou por todo o Brasil, mas em Belo Horizonte ainda não. Espero fazer gol, mas, conseguindo a vitória, não importa de quem for o gol. Aqui é grupo, um time e não um jogador apenas que pode decidir as partidas. Temos que pensar nos onze titulares e nos sete que estão no banco para conseguir a vitória”.

 

Montillo aprovou o gramado do Independência, falou das dificuldades que o Cruzeiro vai encontrar contra o Figueirense, que é um time difícil de ser superado (tanto que, assim como o Cruzeiro, ainda não perdeu no Brasileirão). “O campo está muito bom, depende da gente fazer bom jogo. Vai ser um jogo difícil por vários fatores. O Figueirense é um time difícil de ser batido, e ainda temos a ansiedade pelo Cruzeiro voltar a jogar na capital. Tomara que a gente possa vencer para que a Torcida fique contente”.

 

No entanto, Montillo acredita que o Cruzeiro está numa crescente, e diz que o fato de jogar em BH pode ser mais um ponto favorável para a Raposa, que precisa transformar esse crescimento em vitórias nos jogos. “Com certeza. O time está numa crescente, mas não adianta a gente falar isso e não conseguir as vitórias. Vencemos os dois últimos jogos. Sabemos que o Celso (Roth) ainda está arrumando algumas coisas, mas estamos no caminho certo. Não adianta a gente ganhar dois jogos e depois não brigar por objetivos maiores”.

 


Apesar de não confirmar oficialmente, Celso Roth tem o time definido: Fábio; Diego Renan, Léo, Mateus e Everton; Amaral, Charles, Marcelo Oliveira e Montillo; Wellington Paulista e Fabinho.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.