terça-feira, 8 de Novembro de 2011 11:40h Luciano Eurides

Cuca é bombardeado de elogios

Preciso nas alterações que realizou na equipe, o técnico Cuca foi ovacionado pela Massa Atleticana nos minutos finais da vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio, na noite deste sábado, em Sete Lagoas. O reconhecimento dos torcedores emocionou o treinador alvinegro.


A torcida reconheceu o trabalho do treinador e se emocionou. “Me arrepiei quando tive o nome gritado e ainda não tenho três meses de trabalho aqui no Atlético. Ter o nome reconhecido como tive hoje é um agradecimento do torcedor ao que a gente está fazendo e eu passo diretamente isso para os jogadores. A torcida gritando o meu nome, automaticamente distribuo para todos os jogadores porque são eles que fazem tudo que tem que fazer lá dentro, eu só elaboro. Está gostoso ver o pessoal correr e lutar. Se Deus quiser, a gente vai passar bem esse final de campeonato”, comentou Cuca.


O comandante da equipe alvinegra seguiu destacando a simbiose entre time e torcida. “É fantástico, está se criando o fato que se repete aos domingos e a gente pegando corpo em cima disso, esse vínculo com o torcedor. E, dentro do campo, também. A torcida tem entendido os momentos difíceis que a gente passa no jogo e, hoje, passamos de novo, mas a equipe fez um grande jogo, empurrada pela torcida, contra um grande adversário”, concluiu Cuca.


O retorno do atacante Marquinhos aos gramados foi além da expectativa do jogador. Ele entrou em campo aos 28 minutos do segundo tempo, dois minutos antes de marcar um belo gol e selar a vitória de 2 a 0 do Atlético sobre o Grêmio.  “Quero agradecer ao professor Cuca, que depositou confiança em mim, ao departamento médico e à torcida. Entrei e dei o máximo para ajudar o Atlético. Fiquei muito felizcom o gol depois de tanto tempo parado. A confiança do Cuca foi fundamental”, destacou Marquinhos.


O gol que abriu a vitória do Atlético sobre o Grêmio, por 2 a 0, neste sábado, em Sete Lagoas, foi o primeiro do atacante André na Arena do Jacaré. Vestindo a camisa do Galo, o atacante já havia balançado as redes quatro vezes, mas sempre fora do estádio onde o alvinegro costuma mandar seus jogos.  “Estava faltando marcar um gol na Arena. Que bom que saiu na hora certa. Sempre fico ali no rebote e, quando apareceu a chance, consegui completar para o gol”, afirmou André, que aproveitou a bola rebatida pelo goleiro Victor em chute de FillipeSoutto para abrir o marcador.


Além do tento anotado, André também comemorou a possibilidade de o Atlético se distanciar ainda mais da zona de rebaixamento. No momento, o Galo se encontra na 14ª colocação, com 39 pontos, sete a mais do que o Ceará, 17º colocado. “Foi um jogo muito importante. Agora vamos esperar o jogo do Ceará para ver se conseguimos abrir mais três pontos de distância para a zona de rebaixamento. Falta mais uma vitória para alcançarmos 42 pontos e não corrermos mais risco”, ponderou.


Fillipe Soutto, jogador do Atlético Mineiro comemora uma semana mais tranquila. “Depois de uma sequencia de vitórias é importante passar essa semana mais tranquila já que vamos encarar o Figueirense em um jogo que pode decidir nossa vida no campeonato. Claro que a felicidade completa com o time respondendo positivamente e sempre continuar crescendo e evoluindo. Tenho procurado melhorar e amadurecer a cada dia, no meu caso pude demonstrar isso no Atlético. Duas coisas são fundamentais, o caldeirão que é a Arena do Jacaré e o momento que o time vive. O Cuca tem uma participação importante na minha carreira, ele falou do interesse dele em me usar mesmo depois da cirurgia, isso foi fundamental”, disse.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.