segunda-feira, 13 de Agosto de 2012 15:09h Gazeta do Oeste

Cuca nega briga entre Ronaldinho Gaúcho e Kalil antes de jogo com Vasco

 O técnico Cuca, após o jogo contra o Vasco, vitória por 1 a 0, lamentou a primeira questão da entrevista. O Galo foi alvo de polêmica antes do duelo importante, com boa parte da imprensa divulgando um possível desentendimento entre Ronaldinho Gaúcho e Alexandre Kalil, presidente alvinegro. O treinador criticou a abordagem dos jornalistas no caso, afirmando a cobertura foi potencializada.

 

 

"Depois de um jogo decisivo como esse, chegar e na primeira questão de vocês ter que comentar uma situação que foi aumentada. Não foi criada, mas aumentada mais que o Nelson Rubens. É brincadeira, tá louco. O presidente foi lá e cobrou, com toda razão do mundo, como chefe tem que fazer. (Cobrou) uma postura melhor nossa para a gente não abrir de tudo que conquistou até agora, se cuidar, ter o compromisso maior em razão do que isso significa para o Atlético e para nós. Fez essa cobrança muito bem posta em todas as palavras”, disse Cuca, que acrescentou.

 

“A gente fica sabendo de boatos que o Ronaldinho não concentrou, que é mentira. Estamos lá desde sexta-feira e eu estou lá junto. Falaram que o Ronaldo discutiu com Kalil. É outra mentira. Ele não falou uma palavra, nem Réver, nem Danilinho. Ouvimos tudo o que o chefe maior tinha para falar e pronto. E dizem que um funcionário falou. E você sabe como é o telefone sem fio, que teve uma reunião e até chegar em vocês, deu briga na reunião”, explicou.

 

 

O zagueiro Leonardo Silva, por sua vez, ressaltou que o triunfo deste domingo serviu para mostrar que o elenco atleticano está unido e no caminho certo na busca do título nacional. "Essa vitória representa a liderança, a união do grupo, o bom futebol que a gente vem jogando, representa muita coisa. O nosso trabalho tem que ser valorizado pelo que a gente vem fazendo durante as semanas e os jogos. Quando entramos dentro de campo temos de esquecer tudo, dos problemas fora de campo, e entrar com tudo, porque aqui dentro é uma guerra", enfatizou.

 

Com briga ou não, o Galo segue líder do Brasileirão e apresentando um bom futebol. O Alvinegro tem 38 pontos, enquanto o Fluminense tem 35 na segunda colocação. O Vasco, com 34, caiu para o terceiro lugar.

 

 

Vascaínos admitem que Atlético mereceu vitória

 

Após a derrota por 1 a 0, os jogadores do Vasco admitiram que o Atlético fez por merecer a vitória que deixou o time mineiro disparado na liderança do Campeonato Brasileiro.

 

 

O zagueiro Dedé não acha que sua equipe teve uma atuação ruim, mas reconheceu a dificuldade que é encarar o adversário em seus domínios. "Fizemos um bom jogo. O Atlético foi oportunista. O Jô é um atacante chato de marcar. O Ronaldinho fez uma jogada boa e cruzou para o Jô. Mérito deles", afirmou.

 

Já o volante Nilton acredita que o desempenho do time vascaíno não foi o ideal na capital mineira. "Apresentamos um futebol à altura. Temos que levantar a cabeça e pensar no próximo jogo. Hoje (domingo) não tivemos nossa movimentação e posse de bola como de costume e, infelizmente, não conseguimos fazer esse nosso estilo de jogo", lamentou.

 

 

O lateral Auremir, por sua vez, elogiou o espírito de luta do Vasco, mas admitiu que o time não conseguiu ser eficiente no setor ofensivo. "Não foi fácil. Foi um jogo difícil. Sabíamos da dificuldade que seria jogar aqui. Infelizmente eles conseguiram o gol, e nós, não. Mas lutamos muito. Pena que o gol não saiu", disse.

 

 

 

 

 

 

 

HOJE EM DIA

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.