quinta-feira, 10 de Novembro de 2011 13:31h Luciano Eurides

Cuca treina visando jogo contra o Figueirense

O técnico Cuca testou diversas opções no coletivo que comandou na manhã desta quarta-feira, na Cidade do Galo, em mais uma etapa da preparação para o jogo contra o Figueirense, pela 34ª rodada do Brasileirão. A partida acontecerá às 19h deste sábado, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.


A equipe iniciou o treino com Renan Ribeiro, Carlos César, Werley, Réver e Triguinho; Pierre, Fillipe Soutto, Richarlyson e Daniel Carvalho; Bernard e André. No decorrer da atividade, o treinador substituiu Daniel Carvalho por Marquinhos. Outra alteração foi a entrada de Serginho no lugar de Pierre, que ainda se queixa de dores musculares. Todos os jogadores participaram do coletivo.
Nesta quinta-feira, o treino será às 10h e, no período da tarde, às 16h48, a delegação seguirá para Santa Catarina, com desembarque previsto para 18h29.


Para o duelo com o Figueirense, Cuca não poderá contar com o zagueiro Leonardo Silva e com o atacante Neto Berola, suspensos, e com Guilherme, lesionado.

 

Polivalente


Há pouco mais de 11 meses no Atlético, Richarlyson já foi testado em várias funções. Além de volante, o atleta já atuou na lateral-esquerda, como terceiro zagueiro, como meia e agora vai ser usado como ponta-esquerda.


Polivalente, nem o próprio jogador sabe definir qual sua 'posição fixa' em campo. “Engraçado porque todo mundo me pergunta isso e não sei definir qual posição que vocês podem colocar como fixa do Richarlyson. Mas isso me dá uma felicidade enorme. Tenho características e funções táticas que podem mudar de um treinador para outro.”

 

Defesa se acerta


Segunda mais vazada no turno do Campeonato Brasileiro, com 38 gols sofridos em 19 jogos, a defesa do Atlético melhorou o desempenho e é a melhor do returno, com 11 gols em 14 partidas.
Para o zagueiro Werley, a manutenção de uma base no time foi fundamental: “Muitas pessoas falavam da defesa, que tomava muitos gols, e sempre deixei claro que é a equipe. Os jogadores são os mesmos e hoje não tomamos mais os gols que tomávamos. O Cuca manteve uma equipe e, com a sequência dos jogos, ela vai encorpando, os jogadores vão se conhecendo e os erros diminuindo”, disse.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.