quinta-feira, 29 de Setembro de 2016 14:10h Carlos Henrique

Dana White mais uma vez quebra com sua palavra e José Aldo fica na fila. Conor Mcgregor enfrenta Alvarez pelo título dos leves

No dia 21 de setembro, em entrevista dada nos Estados Unidos, o presidente da maior entidade de MMA do planeta, o UFC, Dana White, havia dito que o irlandês Conor “the no­torious” Mcgregor iria voltar à sua categoria original de peso (até 66 kg) e dar a revanche mais que merecida para o brasileiro José Aldo, que no pri­meiro confronto, em dezembro de 2015, foi nocauteado em so­mente 13 segundos, frustrando toda uma nação brasileira que, naquela noite, ficou esperando madrugada a dentro por uma vitória do carioca. E nesta mes­ma entrevista, Dana disse que o russo Khabib Numagumedov, invicto ainda no UFC, teria uma chance de disputar o títu­lo peso-leve (até 70kg) contra o campeão Eddie Alvarez, outro a frustrar o Brasil ao tomar o cinturão de Rafael dos Anjos, com um nocaute ainda no primeiro round. Pois bem, ao que tudo indica, as palavras do chefe da organização foram em vão, e aparentemente quem dá as ordens agora no evento é o irlandês, já que assim como era o seu desejo, ele poderá disputar o cinturão da catego­ria de cima a que pertence, e caso obtenha sucesso, terá dois cinturões de duas categorias diferentes do UFC ao mesmo tempo. Essa possibilidade já poderia ter acontecido no dia 5 de março de 2016, quando estava marcado o seu duelo contra o até então campeão dos leves Rafael Dos Anjos, mais uma lesão no pé do bra­sileiro acabou o obrigando a não mais lutar, e Rafael por uma escolha do próprio Conor, foi trocado por Nate Diaz, e ai foi que começou a jornada intensa e dura de Mcgregor contra Nate, que inicialmente foi ruim para o irlandês, que foi finalizado no segundo round após tentar levar a luta pra bai­xo por ter cansado e perdido o gás, expondo suas fragilidades tanto no condicionamento físico quanto na luta de chão, mas que mesmo não fazendo sentido algum esportivamente, teve sua revanche concedida em agosto, e em uma luta onde procurou dosar mais o gás e evitar a luta no solo, até correndo em alguns momen­tos, venceu por decisão majo­ritária (isso acontece quando dois juízes dão vitória e um dá empate). Porém, nem tudo ficará perfeito para Conor, já que segundo palavras de Dana, vencendo o campeão Eddie Al­varez, ele terá de escolher ape­nas um cinturão para defender, seja dos penas que conquistou contra José Aldo, ou dos leves, caso conquista contra Alvarez.

É claro que a reação no Brasil não poderia ser dife­rente. José Aldo e sua esposa protestaram nas redes sociais, enquanto Aldo postou “É o que é, mas não se engane, eu vou te ver de novo, independente da categoria de peso ou de cinturão”, sua esposa, Vivianne Olveira, se posicionou “não sei até quando Conor vai fugir, mas você pra mim nunca será campeão de nada, pois um verdadeiro campeão defende seu cinturão. Bom, só espe­ro que dêem o cinturão real para quem realmente sabe ser um verdadeiro campeão, José Aldo”.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.