terça-feira, 17 de Setembro de 2013 06:27h Luciano Eurides

Decisão da Copa Rural fica mesmo para a comunidade dos Lopes

A primeira partida da final da Copa Rural 2013 foi disputa no último domingo, no estádio João Belarmino Gomes, o Campo do Campista. Na categoria aspirante Perobas e Cacoco de Cima empataram em 1x1. Na categoria principal, Perobas e Lopes empataram sem gol

A primeira partida da final da Copa Rural 2013 foi disputa no último domingo, no estádio João Belarmino Gomes, o Campo do Campista. Na categoria aspirante Perobas e Cacoco de Cima empataram em 1x1. Na categoria principal, Perobas e Lopes empataram sem gols. Os jogos de volta serão na comunidade dos Lopes, domingo dia 22, às 9h na categoria aspirante e 10h30 na principal. Permanecendo o empate a decisão será nos pênaltis.

 


Na categoria aspirante a Perobas saiu na frente logo no início do jogo, Codorna aproveitou o lançamento e na saída do goleiro fez 1x0. Foi o melhor ataque do jogo. A equipe do Cacoco cresceu e até ameaçava mais, sem pontaria. No segundo tempo, dois minutos de jogo a bola na área das Perobas e Tom, de voleio fez 1x1. Aos 10, o atleta Tchuca, da equipe do Cacoco fez uma falta por trás do adversário e recebeu cartão vermelho, muita confusão e a partida ficou paralisada por seis minutos e mesmo sem a presença da polícia militar foi retomada e sem maiores problemas.

 


O atleta Paulinho, da equipe das Perobas disse que o resultado não foi bom, principalmente por jogar uma parte do tempo com um atleta a mais. “Não ficou nada decidido ainda, o resultado foi pior para nós que começamos vencendo o jogo, saímos prejudicados com o empate e veremos para o próximo jogo como fica o time deles que teve um jogador expulso, vamos decidir o jogo. Nosso time ficou preso, o ataque errou, mas não digo pontaria, uma falta de sorte”, disse.

 


Já o jogador Maranhão deixou claro que a equipe do Cacoco vai fazer a final dentro de casa e terá um bom substituto para Tchuca. “Não favoreceu ninguém, não há vantagem, como toda equipe não estava nos planos tomar um gol no início do jogo, infelizmente tivemos de correr atrás no placar, tivemos de correr um pouquinho mais pelo atleta expulso, mas para o próximo jogo temos atletas para entrar e suprir a necessidade”, falou e não quis confirmar se este substituto pode ser Romarinho que está inscrito com a equipe.

 


Perobas do técnico Jair e Geraldo Silvano iniciou a partida com João, Braw, Valdeci, Ferrinho, Tuti, Pirréia, Zé Pequeno, Marcelo, Paulinho Burro, Codorna e Luizinho. Já o Cacoco do treinador Vaguinho entrou em campo com Deivid, Marcelo, Alexandre, João, Tchuca, Edmar, Sidnei, Tom, Maranhão, Cagado e Wilian.

 


Na categoria principal, Perobas e Lopes fizeram uma partida de muito respeito. Duas grandes equipes com atletas conhecidos do futebol. Alessandro das Perobas trouxe a campo Anderson, Marcelo, Burro, Helder, Janser, Bruno, Mantena, Douglas Cachorrão, Tomás, Gustavo Laginha e Guilherme. Já o time de Coelho com Vinícius, Ruan, Douglas, Juliano, Felipe, Daniel, Cristian, Juninho, Gabriel, Fumaça e Bruninho.

 


O jogo foi de poucas oportunidades de gols. As equipes se respeitaram muito, até mesmo excessivamente. Pelos Lopes a saída de bola acontecia pelo lado direito com Ruan, mas na esquerda não se fazia da mesma forma, se fechava pelo meio. Gabriel não conseguia levar a bola até Fumaça. Da mesma forma, com muitos marcadores de qualidade e um ataque de potencial, a Perobas sofreu no quesito criação. Até chegou mais vezes ao gol. Vinícius fez defesas importantes em especial nos chutes de laginha e cobranças de faltas de Mantena. O resultado foi justo.

 


Para Douglas Cachorrão, atleta das Perobas o jogo terminou empatado por ser duas equipes de qualidade. “Nossa equipe no primeiro tempo não estava se encontrando, no intervalo conversamos e jogamos, colocamos a bola no chão, mas falta o gol, respeitamos a equipe deles que é muito forte, mas se jogarmos com determinação e entrega vamos conseguir sair com o título”, garantiu.

 


O também atleta profissional Fumaça disse faltar apenas o gol para o título, mas esse detalhe, ainda na Copa Rural, não é fácil. “Um jogo duro e final é sempre assim, tivemos mais chance, mas o gol não saiu e temos de marcar esse em casa, lá o campo é menor e um jogo mais truncado. A bola não estava chegando, mas na defesa jogamos bem. Primeira vez no rural é uma experiência difícil”, falou.
As arbitragens, ambas categorias foram de bom nível e não comprometeram o jogo. A Polícia Militar estava com ordem de serviço para as 14h, por isso não houve a presença dos militares no estádio João Belarmino Gomes, certamente estarão em Lopes no próximo domingo.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.