quarta-feira, 29 de Outubro de 2014 10:59h Site Oficial do Cruzeiro _ Angel Drumond

Dedé quer o Cruzeiro paciente e caprichoso no duelo contra o Santos

O zagueiro cruzeirense Dedé conhece muito bem o que é jogar uma semifinal de Copa do Brasil

Ele foi campeão da competição pelo Vasco em 2011 e sabe que o determinante para uma conquista desse porte é o time jogar com inteligência, dentro e fora de casa. Para o camisa 26, a semifinal é um jogo que não pode haver erros.

“A Copa do Brasil é um jogo de paciência, é um jogo de fases, tem que se preocupar muito em não tomar gol, principalmente em casa, é uma competição que precisa usar bastante a inteligência, ser paciente e caprichoso quando tiver a oportunidade”, disse o zagueiro.

“A semifinal é um jogo que sempre fica marcado, um jogo pra ser visto por muito tempo, diferente, que gera superação. Nos primeiros minutos tem aquela ansiedade, o jogo fica truncado e em instantes passa a ficar aberto, mas acaba que no final vira uma guerra, no bom sentido, o time que esta precisando usa muito a garra. A união e a qualidade do grupo que temos aqui fazem com que o titulo seja bem possível”, opinou o mito.

Dedé aproveitou a entrevista para convocar a Nação Azul para estar mais uma vez ao lado do time estrelado na noite desta quarta-feira. Para o zagueiro, a união entre o Cruzeiro e a sua imensa torcida torna a equipe quase que imbatível quando joga no Mineirão.

“A disposição nossa não vai faltar, o torcedor precisa abraçar o time, estamos bem e vamos nos doar o máximo. Que o torcedor vibre com a gente, que no estádio seja o 12º jogador como sempre acontece, porque assim ficamos bem mais fortes”, completou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.