sexta-feira, 1 de Abril de 2016 09:48h Atualizado em 1 de Abril de 2016 às 10:25h. Site Oficial do Cruzeiro

Deivid confirma mudanças na equipe que enfrenta o Guarani, pelo estadual

O equipe celeste treinou na manhã desta sexta-feira na Toca da Raposa II, O líder do Campeonato Mineiro tem um difícil compromisso no próximo domingo contra o Guarani, às 16h, no Mineirão

A equipe celeste treinou na manhã desta sexta-feira na Toca da Raposa II. O líder do Campeonato Mineiro tem um difícil compromisso no próximo domingo contra o Guarani, às 16h, no Mineirão. O jogo ganhou ares de decisão, já que a Raposa precisa de um ponto para selar a primeira colocação da fase inicial do estadual. Já a equipe interiorana necessita do três pontos, pois é o último colocado da competição com sérios riscos de rebaixamento.

Para o jogo, o treinador não terá o volante Henrique que será poupado por uma pancada na panturrilha direita, já o lateral-direito Fabiano não treinou e também desfalca o Maior de Minas por desgaste muscular. Deivid explicou sobre as mudanças na equipe que trabalhou com Mayke na direita e Élber compondo o meio-campo.

 

 

 

"Não muda muito não, porquê o Henrique tomou uma pancada e está fazendo a recuperação, se prevenindo para que possa estar recuperado em breve. Fabiano também vai descansar, eles estão fora. Não muda muito, o esquema que a gente vinha jogando no 4-3-3 e recompando com 4-4-2, o Élber fazendo esse papel de recompor. O mais importante é tomar a inciativa jogando em casa e colocar o time para frente", falou o treinador.

"Temos que manter intensidade, confirmar ainda essa primeira colocacão. O jogo é difícil, time brigando para fugir do rebaixamnteo. Agora é jogar com cautela porque é um jogo que a equipe adversária tem um compactação boa, temos que ter tranquilidade e inteligência", completou.

 

 

 

Feliz pela vitória no clássico, mas acomodado jamais. Deivid admitiu que o time ganhou confiança após derrotar o rival fora de casa, mas garante que o trabalho intenso acontece todos os dias sob o seu comando. Para o treinador, trabalhar no Cruzeiro é ter que provar a sua capacidade todos os dias.

"Tranquilidade para trabalhar. Futebol você tem que provar a cada três dias. Quarta e domingo. A gente não pensa diferente. A gente trabalha intensamente todos os dias. Como treinador você tem que ficar vendo os jogos, os adversários. O que encaixou, o que não encaixou. Tranquilidade ela existe depois de uma vitória no clássico, mas num grande Clube você tem que estar ligado, para ganhar sempre", finalizou.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.