segunda-feira, 18 de Março de 2013 07:06h Luciano Eurides

Derrota do São Paulo confirma liderança do Galo

O Atlético já assegurou não apenas a vaga nas oitavas de final da Copa Bridgestone Libertadores, mas a 1ª colocação do Grupo 3. Isso porque, com a derrota do São Paulo para o Arsenal de Sarandi (2 a 1), na noite da última quinta-feira (14), na Argentina, o Galo não pode mais ser alcançado por nenhuma equipe da chave.

O Alvinegro tem, ainda, o ataque mais positivo da competição, com onze gols, ao lado do Olimpia, do Paraguai. Dois dos seis principais artilheiros do torneio são do Atlético: Jô e Bernard, com três gols cada, seguidos por Diego Tardelli, que marcou duas vezes.

O primeiro colocado do grupo decide em casa o confronto das oitavas de final. Com mais uma vitória nos dois jogos restantes, contra Arsenal, no Independência, e São Paulo, no Morumbi, o Galo garante o primeiro lugar geral da fase de grupos.

O técnico Cuca vai decidir se utiliza o time titular ou uma formação alternativa no clássico de domingo (17), contra o América-MG. O comandante alvinegro não quer abrir mão do Campeonato Mineiro, mas deixa claro que em certos momentos será necessário priorizar competições, no caso do Galo, a Libertadores merece atenção especial.

Cuca destaca a qualidade do elenco do Atlético-MG e sinaliza que pode montar um time mesclado para enfrentar o Coelho. "Vai ter momento em que vamos ter que entender em priorizar uma competição. Domingo tem clássico com o América-MG, muito importante para nós, mas vamos pesar bem, ver quem está na melhor condição, porque temos confiança no pessoal que não jogou ou que entrou pouco. Se tiver que pôr um time alternativo, a gente põe para priorizar a Libertadores", afirmou.

Um dos jogadores que pode ser poupado é o meia-atacante Bernard, que ainda não se recuperou totalmente das dores na garganta, que surgiram na semana passada. O atleta ainda foi um dos que mais sofreram com altitude de La Paz, deixando a partida no segundo tempo bastante cansado.

O técnico Cuca planeja usar uma equipe alternativa no clássico deste domingo (17), contra o América-MG, no Estádio Independência. Com isso, o armador Morais vive a expectativa de finalmente estrear com a camisa do Atlético-MG. O jogador chegou ao clube no início da temporada, mas acabou sofrendo uma lesão na coxa esquerda.

Indicado pelo próprio Cuca, Morais garante que a lesão já está curada. O jogador revela que não quis antecipar o retorno aos gramados sob pena de voltar a sentir a contusão e ficar um tempo ainda maior sem ter condições de atuar. "A expectativa é a melhor. Essa lesão, até certo ponto, é uma coisa normal, pelo tempo que eu estava parado", diz.

Morais acredita que o clássico contra o Coelho é o momento ideal para estrear pelo Galo. O jogador diz que, como a fase do Atlético-MG é muito boa, as coisas devem fluir com mais naturalidade. O jogador ainda elogia o elenco do Galo, que montou um grupo muito forte para as competições da temporada. "A gente procurou fortalecer bem, até demorou um pouco mais que o normal, até pela fase que o time vive. A melhor coisa é entrar num time dessa forma. Hoje em dia, ser herói no futebol não dá certo. É bom ter um grupo forte. É o que o Atlético-MG formou para este ano", afirma.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.