quarta-feira, 8 de Agosto de 2012 10:22h Gazeta do Oeste

Dia de Brasil e Argentina nas quadras do vôlei e basquete

 Hoje é dia de Brasil e Argentina na Olimpíada. A maior rivalidade da América Latina e uma das maiores do mundo vai tomar conta de Londres nas quadras do basquete e do vôlei, ambos em estágio de quartas de final. Ou seja, quem perder vai para casa sem chance de conquistar medalha.

 

 

No vôlei, às 10h, a seleção brasileira encara os hermanos em um clássico. O Brasil tem enorme chance de seguir na competição olímpica, afinal, historicamente, é mais forte na modalidade do que os argentinos. No entanto, toda atenção é necessária. Pois a geração do técnico Carlos Weber tem conquistado bons resultados nos últimos meses e aparece como uma futura potência no vôlei.

 

Se nas quadras do voleibol o Brasil leva vantagem, no basquete a tarefa será mais hercúlea. A Argentina tem a seu favor a base da geração campeã olímpica em 2000, nos Jogos de Sidney. Apesar disso, comandando o escrete brasileiro tem o Ruben Magnano, técnico argentino, justamente o general que levou a tropa hermana ao título da Olimpíada.

 

 

Outro ponto favorável aos brasucas é o fator juventude. Tiago Splitter, Marcelinho Huertas, Leandrinho, Nenê e Varejão, astros do basquete nacional, estão no auge físico e técnico da carreira, ao contrário do adversário. Prigioni, Nocioni e Scola já não tem a mobilidade de outrora, afetando o conjunto defensivo e ofensivo da Argentina. Apenas Manu Ginobili segue encantando e é o ponto de desequiliíbrio dos argentinos.

 

 

 

 

 

 

 

 

HOJE EM DIA

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.