sábado, 15 de Novembro de 2014 04:12h

Diego Alves perto da titularidade na Seleção Brasileira

A disputa por um lugar no gol da Seleção Brasileira está mais aberto do que nunca e o goleiro Diego Alves está entre os favoritos

O jogador jogou entre os titulares da seleção no jogo desta semana contra a Turquia, substituindo Jefferson, que não foi convocado por atuar no Brasil.
O goleiro agradou, fez duas grandes defesas contra os turcos e já adota um tom de que está no grupo para buscar sua posição. "Temos de mostrar que estamos em condições", afirmou o goleiro nesta sexta-feira, mostrando confiança de que pode disputar a vaga com Jefferson.
Depois do amistoso com a Turquia, a seleção viajou para Viena onde enfrentará a Áustria na próxima terça. E, na capital austríaca, o time de Dunga iniciou nesta sexta a fase final de treinamentos para o último jogo do ano. Após cinco vitórias em cinco jogos e nenhum gol tomado, o clima entre a comissão técnica e os jogadores é bom.
Diego Alves havia sido convocado pela primeira vez para a seleção justamente com Dunga, ainda em 2008. Mas não entrou em nenhuma partida. A primeira chance viria apenas com Mano Menezes. Entre os assessores da CBF, o recado aos jornalistas era de que Diego Alves seria "o titular" do Brasil na Copa do Mundo de 2010. Mas o treinador acabou caindo antes.
Quando assumiu a seleção, Luiz Felipe Scolari optou por outros nomes para o gol e Diego Alves, apesar de ser um dos goleiros mais prestigiados na Espanha, ficou de fora do Mundial. Agora, o goleiro comemora seus próprios resultados. "Estamos todos em testes. Mas, em oito jogos pela seleção, tomei apenas um gol. Espero manter isso", disse. "O goleiro é responsabilidade e estou preparado para isso", afirmou.
Para ele, que já teve paralisia facial na infância e chegou a estar acima do peso quando pequeno, "todos que trabalham podem ser recompensados". "Todo mundo tem lugar se estiver bem", completou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.