sábado, 8 de Janeiro de 2011 00:00h

Dirigentes de torcida do Atlético-MG são indiciados por homicídio

Presidente e vice foram indiciados também por lesão corporal.
Polícia pediu a prisão preventiva de nove envolvidos no caso.
Do G1 MG

O presidente e o vice-presidente de uma torcida organizada do Atlético-MG foram indiciados por homicídio, tentativa de homicídio e lesão corporal pela morte do torcedor do Cruzeiro no dia 27 de novembro em Belo Horizonte. A decisão foi divulgada pelo delegado responsável pelo caso, Breno Pardini, durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (7), na capital mineira.

“O presidente e o vice-presidente da torcida organizada do Atlético-MG participaram da tentativa de homicídio do outro torcedor, mas eles foram os mentores intelectuais e instigaram a violência contra o Otávio Fernandes, torcedor do Cruzeiro que foi morto”, disse o delegado.

De acordo com a polícia, outros três envolvidos no caso foram indiciados por homicídio e lesão corporal e quatro por tentativa de homicídio e lesão corporal. Ao todo, a polícia pediu a prisão preventiva de nove envolvidos. Destes, sete estão presos e dois foragidos, de acordo com a polícia.

Ainda segundo a polícia, dois torcedores do Atlético-MG que aparecem nas imagens ainda não foram identificados.

 “Aproximadamente 40 torcedores participaram da ação, mas apenas nove foram indiciados por homicídio ou tentativa de homicídio. Os outros participaram de agressão ou tentativa de agressão e, por isso, não tiveram a prisão temporária pedida”, disse.

De acordo com a polícia, todos estão presos no Centro de Remanejamento do sistema Prisional (Ceresp) São Cristovão, em Belo Horizonte.

Entenda Caso
Otávio Fernandes, de 19 anos morreu e um homem ficou ferido após uma briga, no sábado (27), que envolveu, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, torcedores do Atlético-MG e do Cruzeiro em Belo Horizonte. O tumulto aconteceu na Avenida Nossa Senhora do Carmo, próximo a uma casa de shows, no bairro São Pedro, região centro-sul de BH, onde era realizado um evento de luta. Imagens de câmeras de segurança divulgadas pela Polícia Civil registraram o momento da agressão. (Veja na reportagem ao lado).

Segundo a Polícia Civil, cerca de 40 torcedores do Atlético-MG saiam do local após assistir a um combate. No momento, cerca de 10 torcedores do Cruzeiro entravam no evento, para acompanhar uma outra luta, quando começou o confronto.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.