terça-feira, 22 de Maio de 2012 10:59h Atualizado em 22 de Maio de 2012 às 11:13h. Daniel Michelini

Divinópolis recebe ex-campeões do vôlei nacional

Com presenças dos ex-jogadores Nalbert, Maurício, Sandra Pires e Marcelo Negrão, além da jogadora divinopolitana Michelle Daldegan, Divinópolis reinaugurou a quadra Poliesportiva, que estava inativa desde abril de 2011.

Na noite deste sábado (19), Divinópolis promoveu a reinauguração do Ginásio Poliesportivo, depois de longo período de inatividade. Para a festa, estiveram presentes alguns dos ex-atletas brasileiros que fazem parte do projeto ‘Embaixadores do Esporte’.

Durante cerimônia na parte da manhã na AABB, o campeão olímpico com a seleção brasileira de vôlei em Atenas 2004, Nalbert contou como é participar desse projeto em uma cidade centenária: “Ainda não tive a oportunidade de conhecer bem a cidade, mas todos falam muito bem dela”. O ex-líbero conta ainda que, há muito tempo, chegou a jogar profissionalmente contra uma equipe da cidade, que hoje em dia não participa mais de competições oficiais: “Tinha um time em Divinópolis, muito bom, mas não pudemos conhecer bem a cidade, pois chegamos, fomos para o hotel, jogamos e fomos embora”. Sobre o projeto, Nalbert disse estar maravilhado com o grande número de crianças que compareceram ao clube nesse sábado. Os garotos fazem parte da AABB Comunidade e tiveram a oportunidade de brincar com as estrelas do esporte.

Além de Nalbert, estiveram presentes outros jogadores que marcaram época no vôlei brasileiro, como Marcelo Negrão, que enfatizou a campanha de incentivo ao esporte que está sendo feita na cidade: “É muito bacana saber que estamos incentivando a prática do esporte aqui. Essa reinauguração é muito importante para o público de Divinópolis, não só para quem joga vôlei, mas também para quem pratica outros esportes”. Marcelo destaca ainda a felicidade dos meninos que participaram do projeto na AABB: “A gente está incentivando, motivando os meninos a praticarem esporte. É muito bom estar envolvido nisso, pois nós sabemos que o esporte é vida e saúde. Nosso principal objetivo é tirar essa juventude do mundo das drogas e trazê-la para o lado da boa qualidade de vida”.

Quem também participou da solenidade foi o ex-campeão Maurício. Assim como Nalbert e Negrão, o ex-levantador também frisou a importância do esporte na vida de cada criança que participou do projeto: “O esporte foi importante para mim e poderá ser importante para eles.  Hoje em dia, para mim, o esporte é a melhor ferramenta de inclusão social que nós possuímos no Brasil. Se eles serão atletas ou não, isso será conseqüência da vida”. Segundo ele, Divinópolis é uma cidade que gosta de esporte, e que inaugurar um local tão importante para a cidade com um jogo comemorativo foi uma honra.  Ainda de acordo com o campeão olímpico em Barcelona’92, com o projeto, o vôlei poderá retornar ao grande patamar que já atingiu em certa época em Divinópolis, quando chegou a ter time profissional: “É sempre motivador. Esperamos que as autoridades abram os olhos para isso, pois é importante por se tratar de um ano olímpico”, concluiu.

Sandra Pires, medalhista olímpica, disse que o que eles pretendem é dar exemplo aos jovens: “Achei uma ideia muito boa em trazer atletas para marcar a reinauguração do poliesportivo, mostrando aos jovens o quanto o esporte faz bem para a vida. O jogo de hoje é o que menos importa”.

A convidada para ser a “madrinha da reinauguração” foi a jogadora divinopolitana Michelle Daldegan, que atualmente joga pelo Sesi/SP: “Para mim, que sou nascida aqui e cresci jogando no poliesportivo, participar desse projeto juntamente com todas essas crianças é maravilhoso”.

A quadra foi inaugurada na noite de sábado, com um jogo festivo, tendo a participação de jogadores cadeirantes de basquete, além de coral de jovens da AABB Comunidade. A prefeitura de Divinópolis investiu R$540 mil na reforma do Poliesportivo Municipal.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.