quarta-feira, 26 de Janeiro de 2011 00:00h

Divinopolitano avalia participação na Copa São Paulo de Futebol Jr


Luciano Eurides

A Copa São Paulo de Futebol Junior é a maior competição do mundo na categoria . Na edição desse ano, a 42ª da história, a cidade de Divinópolis foi representada por Washington Júnior e Frederico Gonçalves Silva, o Fredy. Os atletas foram titulares na equipe do América, eliminado na semifinal pelo vice-campeão Bahia. Antes, a equipe do Coelho eliminou duas potências do futebol brasileiro: Fluminense e Internacional.

De volta a Divinópolis o atacante Fredy reencontrou os amigos e familiares. Viu os recortes de jornal, previamente preparados pela mãe e a repercussão, tendo em vista a participação de um torneio de alto nível. O jogador avaliou a participação dele e da equipe como boa. “Eu gostei tecnicamente, faltou o gol. O time foi bem, chegando ao final do campeonato, vacilamos em deixar um pouco a desejar no último jogo (frente o Bahia). No geral eu gostei”, falou e garantiu ser o América um investidor em potencial, como fazem Cruzeiro e Atlético. “Não há diferença em investimento financeiro. O América cresce muito e proporciona plenas condições para o trabalho”, alertou.

Nessa edição, 92 clubes participantes. Mais dois mil e setecentos sonhos. Mais de três mil e 500 pessoas diretamente envolvidas. Centenas de órgãos de marketing e meios de comunicação. Dentro de tudo isso, destaca-se a figura do olheiro. Cada atleta está sob o olhar atento do empresário, dirigente ou espião. O objetivo é localizar novos talentos para o clube, seja ele brasileiro ou do exterior. O atleta Fredy está tranqüilo com relação a possibilidade de novos caminhos surgirem. “Estou esperando coisas boas, para min não chegou nada de concreto, sempre existem essas especulações por fora, mas espero coisas boas”, afirmou e não fugiu do sonho dos jovens jogadores de futebol: Atuar na Europa. “Eu pretendo ir para fora, a Europa, hoje, é o melhor lugar para o jogador”, ressaltou.

No final do ano de 2010, a equipe júnior do América fez uma participação no Torneio Burkina Faso, na África, foram dois empates e uma derrota. Sete atletas não tiveram nem folga, pois se juntaram aos atletas que ficaram treinando com o técnico Milagres, no CT Lanna Drumond, para a disputa da Copa São Paulo. Fredy foi um dos dois participantes da competição internacional e garantiu ter sido uma boa experiência. “Dentro e fora de campo foi uma experiência muito boa. Dentro de campo jogamos apenas contra seleções. Fora de campo é inexplicável, só quem está lá para ver o que a África mostra para a gente”, garantiu.

O jogador iniciou a carreira no Divinópolis Tênis Clube (DTC), com Mateus Levi e José Maria de Melo. Jogou no Flamengo do Mendes Mourão, Divinópolis Esporte Clube, América Mineiro, Desportivo Brasil-SP, União São João-SP e de volta ao América onde está a um ano.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.