sexta-feira, 15 de Julho de 2011 13:52h Luciano Eurides

Dorival Junior conseguiu achar um esquema de jogo para o Galo

A vitória do Atlético sobre o América na rodada passada do Campeonato Brasileiro, que encerrou o jejum de vitórias e ajudou a aliviar o clima de tensão vivido pelo clube, passou por uma importante mudança na parte tática promovida pelo técnico Dorival Júnior.


O comandante do elenco alvinegro decidiu dar uma nova cara à formação titular em relação ao que ele costuma montar em termos de padrão de jogo. O time acabou ganhando a presença de um falso zagueiro para dar maior proteção ao sistema defensivo, que andava exposto.


Diante das goleadas consecutivas sofridas para Flamengo por 4 a 1, Internacional por 4 a 0 e Ceará por 3 a 0, e que deixaram o time sob os olhares da desconfiança, o treinador se viu na obrigação de promover uma alteração profunda para evitar que tantas bolas entrassem em suas redes.


Diante do Coelho, a solução encontrada foi colocar o volante Richarlyson mais recuado para realizar a função de terceiro zagueiro, atuando mais pelo lado esquerdo do campo. Ao lado de Réver e Leonardo Silva, ele ajudou a fechar a defesa, anteriormente muito vulnerável.
 

A mudança levou ao resultado esperado. A equipe esteve bem mais protegida e ainda ganhou na saída de bola por conta da presença de um volante na zaga. Para jogar no falso 3-5-2, Dorival não gosta de ter um zagueiro de ofício na posição, pois ele acredita que isso prejudica na transição da defesa para o ataque. “Eu não gosto de fazer três zagueiros com os três zagueiros propriamente ditos. Prefiro um jogador de meio de campo atuando na função, já que tem uma qualidade um pouco maior na saída de bola da equipe”, disse Dorival Júnior.


Para a partida deste sábado contra o Santos, o esquema deverá ser mantido. Porém, com Richarlyson suspenso, a opção deverá ser por Dudu Cearense ou Toró na posição.“Para mim é uma função nova, mas quero jogar. Pode ser de zagueiro, volante, meia...Estou apto a jogar, estou me esforçando muito mais para entrar na condição que quero, a minha cobrança vai ser muito grande, maior do que do clube. Diante do Santos vai ser uma função nova mas quero contribuir”, disse Dudu.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.