terça-feira, 22 de Julho de 2014 06:23h Atualizado em 22 de Julho de 2014 às 06:26h. Luciano Eurides

Dudu Pneus vence o primeiro desafio na final do Futsal do Divinópolis Clube

A equipe Dudu Pneus/RM Jóias/Yagoo Street Wear venceu por 6 a 5 a MX 72/Razzo Jeans/Dizel Zanata na primeira final do Futsal do Divinópolis Clube.

O time da Razzo esteve à frente no marcador durante toda a partida. No final, a experiência fez a diferença. Para a partida de volta a Razzo tem de jogar mais e errar menos para sonhar com o título.
O time da Razzo é formado por jovens atletas, como o goleiro, Gabriel (júnior do Vasco da Gama), Henrique, Fred, Cristian, João Paulo, Ícaro, Rodolfo, Glauber e Pablo – todos com passagens pelas categorias de base da cidade, como o Flamengo do Mendes Mourão, mas com presença também no Farião, defendendo o Guarani. Fred joga no América Mineiro, onde também está o treinador, Guilherme Xavier. Apesar de tudo isso, a pouca idade, as maldades que o futsal exige e utilizar a velocidade foram fatores decisivos.
O time da Dudu Pneus é mais experiente na idade e no futsal. Traz Iury, Fredinho, Toquinho, PH, Phillipe Sales e Tulio. Leandro Morcego não jogou e fez muita falta. Tem ainda Felipe Greco, uma jovem promessa. O goleiro, Marcelo, lesionado, também não atuou na semifinal e está fora da grande final. A grande intimidade dos jogadores foi um diferencial na primeira partida.
O Razzo abriu o placar com jogada rápida de Pablo para Fred: 1 a 0. O Dudu empatou em cobrança de falta com Iury. O Razzo voltou à frente no marcador com Rodolfo. O Dudu empatou após cobrança de escanteio de Toquinho e surgiu Fredinho para fazer 2 a 2. O Razzo voltou à frente com Pablo e ainda colocou dois gols de dianteira pela primeira vez no jogo com novo gol de Pablo.
No segundo tempo, o Razzo, melhor em quadra, sofreu o contra ataque. Gabriel saiu em uma cobrança de escanteio, a bola sobrou para Yury que colocou por cobertura. Gabriel defendeu com as mãos, para a arbitragem, fora da área, a bola iria claramente para gol e a punição ao goleiro foi o cartão vermelho. Rodolfo foi para o gol. Na cobrança da falta, Phillipe Sales fez 4 a 3. Logo em seguida Pablo colocou a mão na bola dentro da área, pênalti marcado, cobrado por Fredinho e defendido por Rodolfo.
O Dudu Pneus empatou a partida em 4 a 4. O Razzo ainda teve forças para reagir: Ícaro fez 5 a 4. Em novo contra ataque,  Yury, por cobertura, fez 5 a 5. A experiência ainda deu o contra ataque para Tury fazer 6 a 5.
Na próxima rodada o time da Razzo além de superar o adversário, que terá a volta de Leandro Morcego, não terá o goleiro Gabriel, que cumprirá suspensão, missão não impossível para o treinador Guilherme Xavier. Ele também descartou ter um time inocente. “Não. Inocente não seria a palavra ideal. Depois que se está dentro das quatro linhas, a adrenalina lá em cima, pressão, torcida e qualquer pessoa que estivesse lá dentro poderia tomar a decisão errada. Não se culpa o goleiro, várias vezes nos defendeu de forma que ninguém acreditava. Não foi naquele lance que perdemos a partida, chegamos a estar à frente. Não fomos inocentes, saímos na frente, em minutos tomamos gols e prestes a acabar tomamos o sexto gol. Rodolfo entrou e até defendeu pênalti”, disse.
Guilherme Xavier já planeja um time ainda mais rápido no jogo final. “O time deles tem jogadores que sabem jogar o futsal e certamente entramos com Rodolfo no gol e ganharemos em número. Seremos cinco jogadores na linha, mais leves. E aproveitar que o time deles tem atletas um pouco mais pesados”, já se organiza.
O atleta, Yuri, do Dudu Pneus, falou da ausência de Leandro Morcego. “Fez muita falta especialmente no começo, ele ajuda muito na marcação e fiquei um pouco perdido. No final deu tudo certo”, garantiu. Yuri ainda falou da experiência da equipe. “É um time que joga salão junto há dez anos, isso fez a diferença sim. O time deles, que está na final, cometeu algumas falhas e nos deu o placar. Vamos manter o foco e tentar vencer mais essa”, disse.
Marcelo e Marcinho formam a dupla de treinadores do Dudu Pneus. Marcinho garantiu ser o adversário muito difícil e que a vitória aconteceu nos detalhes. “Estivemos sempre perdendo por um gol, no último lance do jogo fizemos o gol. É uma renovação do futsal de Divinópolis, vindo novos atletas, meninos formados nas escolinhas com O Zé Maria (de Melo) e Mateus. Estamos renovando, meu time vem do Estrela, o deles do campo, na diferença do campo para a quadra. O destaque deles é o Fred, jogador profissional, parabéns para ele”, falou.

Crédito: Luciano Eurides

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.