quarta-feira, 12 de Junho de 2013 11:11h Luciano Eurides

Eliminações também fazem parte da rotina das categorias de base

As equipes divinopolitanas que jogam o Campeonato do Instituto Mineiro de Escolinhas de Futebol (Imef) sabem da rotina de depois de uma fase de classificação complicada e quando devem encarar os jogos eliminatórios. Flamengo, Palmeiras e Vasco da Gama tiv

As equipes divinopolitanas que jogam o Campeonato do Instituto Mineiro de Escolinhas de Futebol (Imef) sabem da rotina de depois de uma fase de classificação complicada e quando devem encarar os jogos eliminatórios. Flamengo, Palmeiras e Vasco da Gama tiveram equipes desclassificadas.

O Flamengo do Mendes Mourão perdeu dentro de casa para o Riachinho, em jogo disputado na manhã do sábado, válido pela categoria sub11. Logo aos seis minutos de jogo, Kluiverte abriu o placar para o time da capital mineira obrigando o Flamengo a procurar ser ainda mais ofensivo, mas a atenção estava na marcação, pois o time do Riachinho tinha três atacantes. No intervalo do jogo o treinador conseguiu arrumar o time que voltou e marcou o gol de empate. Diogo aproveitando o rebote empatou o jogo. Aos seis minutos do segundo tempo João Vitor fez o segundo gol do Riachinho e decretou a vitória e a classificação.

O desgaste físico e a qualidade do adversário certamente foram obstáculos difíceis, esta semana o treinador trabalhará o time para transformar a tristeza em motivação para a Taça Pará de Minas. “Os meninos lutaram bastante e o time deles com um pouco mais de sorte e tem dia que nada dá certo, até empatamos o jogos, mas em seguida esses fizeram o gol e temos de levantar a cabeça. O calendário nosso é apertado, em vez de chorar é treinar, pegar essa derrota como exemplo e ir forte para a Taça Pará de Minas”, falou Anderson.

No Pelezinho a eliminação foi nos pênaltis. O Palmeiras entrou em campo para enfrentar o ABA, equipe muito tradicional e que trouxe um goleiro especialmente grande para a categoria. O time de Divinópolis foi melhor durante toda a partida. Os dez primeiros minutos o time foi arrasador até esbarrar no goleiro adversário. Guilherme tentou, Danilo também, e o gol insistia em não acontecer. Na segunda etapa saiu Danilo e entrou Mike, perdeu volume de jogadores no ataque e recuperou o meio campo e foi mais pressão do Palmeiras sobre o ABA, mas o placar ficou mesmo sem gols. Na decisão por pênaltis, Luis, goleiro do ABA fez a diferença e defendeu duas cobranças, de Mike e Caio. Guilherme havia chutado para fora uma cobrança, Vitinho e João Vitor marcaram para o Palmeiras. O goleiro alviverde até defendeu a quarta cobrança, com o pé, Rossini ainda se deu bem na segunda cobrança do ABA, mas três deles marcaram e ficaram com a vaga na competição.

Para o treinador Rodrigo Balaio o time é forte e precisa amadurecer um pouco mais e já projeta futuro para os jogadores, a Taça Pará de Minas virou uma questão de honra para a categoria sub 12. “Fizemos uma partida, falhamos na hora de fazer o gol e infelizmente deixamos ir para os pênaltis. Temos de dar sequência ao trabalho, estamos na liderança da Pará de Minas e continuar nosso trabalho que é bem feito. Posso citar o Tiago Ferreira, que acabou de assinar contrato com o cruzeiro, começou no Palmeiras com seis anos e tudo deu certo”, disse.

No Dr Sebastião Gomes Guimarães a derrota virou revolta. O time do Vasco da Gama perdeu para o Santa Tereza na categoria sub 11, por 1x0. Jhony marcou o único gol da partida. Os atletas do Vasco da Gama saíram revoltados com a arbitragem e após a partida houve muita confusão envolvendo a torcida de Belo Horizonte. Os vascaínos puderam ainda festejar a classificação de duas categorias para a próxima fase. No mirim 3x0 para o Vasco sobre o Lafaite, gols de Gabriel Silva, Artur e Gabriel Alves. No pré-infantil vitória de 1x0 sobre o Juventus de Nova Serrana.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.