domingo, 27 de Novembro de 2011 09:40h Dácio Fernandes

Eliminatórias sul-americanas

Após o encerramento dos jogos este ano, a Venezuela é a grande surpresa, estando em terceiro lugar, à frente de países mais tradicionais como Colômbia e Paraguai.
Os jogos só retornam em Junho do ano que vem e a luta pelas vagas na Copa do Brasil será acirrada.
Em jogo 04 vagas diretas e mais uma pela repescagem, se o país sul americano que se classificar em quinto lugar passar pelo jogo extra, a Copa 2014 terá seis representantes no torneio.


Curiosidades

Origem

A partir da segunda Copa do Mundo, na Itália, em 1934, a Fifa teve de criar um sistema eliminatório pré-Mundial. Na ocasião, 32 países se inscreveram para a competição, então com apenas 16 vagas. Apesar de campeão em 1930, o Uruguai, ressentido pela ausência das potências europeias no torneio que sediou, desistiu de defender o título. Estavam programados dois mata-matas para decidir os dois países sul-americanos classificados, mas o Peru desistiu de disputar vaga como o Brasil e o Chile, com a Argentina.

Primeiro jogo

Apesar de ser disputada desde 1934, por desistências anteriores o primeiro jogo da Eliminatória Sul-Americana só aconteceu em 1954, para a Copa do mesmo ano, na Suíça: no dia 14 de fevereiro, o Paraguai goleou o Chile por 4 a 0.

Regulamento

As Eliminatórias Sul-Americanas já tiveram 14 regulamentos diferentes para decidir os classificados às Copas. Desde o Mundial da França, em 1998 (primeiro com 32 times), no entanto, o formato de pontos corridos em turno e returno com os quatro primeiros classificados diretamente persiste. A única alteração, a partir de 2002, foi a origem do adversário do quinto colocado na repescagem: em 2002 e 2006, Oceania; 2010, Concacaf; e 2014, Ásia.

Guiana e Suriname

Apesar de estarem situados na América do Sul, os dois países não disputam as Eliminatórias Sul-Americanas porque estão filiados a Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf). As federações entraram em acordo com a Fifa, que imaginava ser mais produtivo para esses países enfrentar seleções da parte de cima da linha do equador. A Guiana Francesa também está vinculada a Concacaf, mas não disputa as Eliminatórias por ser um território ultramarino da França. Ex-colônia holandesa, o Suriname é o país-natal de alguns craques da laranja mecânica como Seedorf, do Milan, e Davids, hoje aposentado

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.