quarta-feira, 12 de Setembro de 2012 10:18h Gazeta do Oeste

Em Florianópolis, Ipatinga tropeça diante do Avaí e se complica na Série B

Mesmo sem mostrar um bom futebol, o Avaí conquistou um bom resultado na noite desta terça, na Ressacada. Após sair vencendo com um golaço de Cléber Santana, o time catarinense cedeu o empate ao Ipatinga, mas contou com a frieza de seu camisa 10 para, de pênalti, fazer 2 a 1 e somar três importantes pontos na luta pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro.

 

Com início truncado, o primeiro lance de perigo real só aconteceu aos 16 minutos de partida. Márcio Diogo fez boa jogada pela esquerda, deixou Wagner Diniz no chão e tocou para trás. Leandro Brasília, livre, exigiu boa defesa de Marcelo Moretto.

 

O lance acordou o Avaí. Três minutos mais tarde, Wagner Diniz cruzou e a zaga afastou. A bola sobrou para Cléber Santana, que dominou no peito e soltou a bomba no ângulo esquerdo do goleiro Helton Leite, abrindo o placar na Ressacada com um golaço.

 

Animado com o gol, o Avaí voltou a chegar com perigo, aos 22. Felipe Alves fez boa jogada individual e tocou para Ricardo Jesus, que chutou para a defesa de Helton Leite. O centroavante, porém, estava em posição irregular.

 

Aos 29, Márcio Diogo tentou nova jogada individual na área e foi desarmado. A bola sobrou para Max Carrasco que, de muito longe, soltou a bomba e assustou o goleiro Marcelo Moreto.

 

Pouco movimentada, a partida voltou a ter dois lances de perigo novamente em chutes de longa distância, fruto do jogo truncado no meio campo. Aos 38, João Victor fez boa jogada pela esquerda e chutou cruzado. Bem colocado, Marcelo Moretto teve tranquilidade para cair e fazer a defesa. Na sequência, Camilo carregou com liberdade e arriscou. A bola passou com perigo à direita do gol de Helton Leite.

 

Em uma das únicas chances claras do Ipatinga, Márcio Diogo recebeu bom passe de João Victor e, livre, chutou cruzado. A bola não ganhou tanta força e parou nas mãos de Marcelo Moretto, na última partida da primeira etapa.

 

Com início mais agitado, o primeiro lance de perigo veio logo aos 5. Após receber cruzamento, Felipe Alves dividiu com Helton Leite e a bola sobrou livre. Apesar da marcação da falta sobre o goleiro, os jogadores prosseguiram com o lance e o atacante do Avaí acabou se chocando com a trave. O lance, porém, não passou de um susto.

 

Aos 12, o Ipatinga chegou ao empate com o seu principal jogador na partida. Após a zaga afastar mal, João Victor soltou a pancada e Marcelo Moretto espalmou. Na sobra, Márcio Diogo ganhou a disputa com Wagner Diniz e tocou para o fundo da rede.

 

O gol irritou a torcida do Avaí. Pressionados, os donos da casa partiram para cima do Ipatinga. Aos 18, Ricardo Jesus tocou para Cléber Santana. O camisa 10 cortou dois jogadores e chutou por cima do gol de Helton Leite, perdendo a chance de marcar o seu segundo gol na partida e voltar a deixar o Avaí em vantagem no placar.

 

Dois minutos depois, Pirão arriscou novo chute de fora da área e exigiu boa defesa de Helton Leite. Na cobrança de escanteio, o goleiro voltou a trabalhar bem e afastou o perigo com soco.

 

Lançando-se ao ataque, o Avaí passou a dar espaço ao Ipatinga. Aos 21, Márcio Diogo deu belo passe para Wellington Bruno. No cruzamento, a bola explodiu no peito de Rafael. Os jogadores da equipe mineira ameaçaram pedir pênalti, mas foram imediatamente contidos pelo árbitro Guilherme Ceretta de Lima.

 

Animados com o gol, os visitantes aproveitaram-se do nervosismo do Avaí e passou a mandar na partida. Trocando passes com facilidade, o Ipatinga ficou cada vez mais próximo da área dos donos da casa, apostando nas jogadas laterais para buscar o segundo gol.

 

Chegando com perigo mas pecando na falta de finalizações, o Ipatinga foi castigado aos 31. Em sua primeira participação após substituir Wagner Diniz, Alan foi derrubado por João Victor na área e o árbitro Guilherme Ceretta de Lima marcou pênalti. Na cobrança, Cléber Santana tirou do alcance de Helton Leite, que acertou o canto, e colocou o Avaí novamente à frente no placar.

 

O camisa 10 ainda desfalcaria o Avaí nos cinco minutos finais de partida. Com dores no pé direito, o meia foi atendido na lateral de campo e, sem condições de jogo, pediu para ser substituído. Como o técnico Hemerson Maria já havia realizado as três substituições, o time catarinense fechou-se atrás e, mesmo com um jogador a menos, segurou a vitória e garantiu mais três pontos na tabela de classificação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUPERESPORTES

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.