terça-feira, 24 de Junho de 2014 12:05h

Em visita do Príncipe Harry, Governo de Minas assina acordo com Associação Paralímpica Britânica

Membro da família real conheceu a estrutura do Minas Tênis Clube, as modalidades praticadas na unidade e acompanhou a assinatura do protocolo de intenções

Nesta terça-feira (24/06), o Minas Tênis Clube, no bairro de Lourdes, em Belo Horizonte, recebeu a visita do Príncipe Harry, terceiro na linha de sucessão do trono do Reino Unido. Na ocasião, o membro da família real conheceu a estrutura do clube, as modalidades praticadas na unidade e acompanhou a assinatura de um protocolo de intenções entre o Governo de Minas, a Prefeitura de Belo Horizonte, o Minas Tênis Clube e a Associação Paralímpica Britânica para que as equipes do Reino Unido possam se preparar em Minas Gerais para os Jogos Paralímpicos Rio 2016.

O documento segue os mesmos moldes do acordo assinado pelo Estado com a Associação Olímpica Britânica, em outubro de 2013, que prevê a vinda de equipes da Grã-Bretanha ao Estado para um período de treinamentos preparatórios para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Bastante satisfeito com o acordo, o secretário de Estado de Turismo e Esportes, Tiago Lacerda, ressalta o bom momento vivido por Minas no cenário esportivo. “Estamos realizando uma bela Copa do Mundo e hoje recebemos a seleção inglesa para jogar no Mineirão. Daqui a dois anos, sediaremos toda a preparação dos fortes atletas britânicos, que colecionam dezenas de medalhas olímpicas, para os Jogos Rio 2016. Não há como não se orgulhar dessa boa relação entre Minas Gerais e Grã-Bretanha”, ressaltou.

O presidente do Minas, Luiz Gustavo Lage, o vice-presidente Paulo Emílio Carreiro e atletas, como o nadador Cesar Cielo e os judocas Luciano Corrêa, Ketleyn Quadros e Érika Miranda, recepcionaram a comitiva da Grã-Bretanha, composta pelo Ministro da Cultura, Comunicações e Esportes, Sajid Javid, pelo embaixador britânico no Brasil, Alex Ellis, pelo executivo da Associação Olímpica Britânica (BOA), Bill Sweeney, e pelo executivo da Associação Paralímpica Britânica (BPA), Tim Hllingsworth, além do Príncipe Harry.

Logo após chegar às dependências do clube, o herdeiro do trono britânico assistiu à uma demonstração do campeão olímpico Cesar Cielo, no parque aquático do Minas. Na Arena JK, o príncipe acompanhou clínicas de rugby, judô e basquetebol, com atletas mirins. Campeão mundial, o judoca Luciano Corrêa também fez uma exibição para Harry. O atleta destacou a importância da visita do príncipe. “Essa parceria do clube com a Associação Olímpica Britânica, para nós, é fundamental. Tanto eles vindo para cá, quando nós indo para lá. Essa troca de experiências, a dois anos dos Jogos Olímpicos, ainda mais pela potência esportiva que é a Grã-Bretanha, vai ser muito proveitosa”.

Após o momento esportivo, o príncipe participou do Global Players Talk Show, encontro com empresários para debater as operações globais e os desafios das empresas em alavancar novos negócios internacionais, no Teatro Bradesco. Após a visita, o Príncipe Harry se dirigiu ao Mineirão, onde acompanha a partida entre Inglaterra e Costa Rica pela última rodada da fase de grupos da Copa do Mundo Fifa 2014.

Acordo para os Jogos Olímpicos

Minas Gerais foi o primeiro estado do Brasil a assinar protocolo de intenções com um comitê olímpico estrangeiro para ser local de preparação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Em outubro de 2013, o então governador Antonio Anastasia assinou, no Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, protocolo de intenções com a British Olympic Association (BOA) – Associação Olímpica Britânica – para que delegações de diversas modalidades olímpicas da Grã-Bretanha possam se preparar em Minas Gerais para os jogos em 2016.

O protocolo de intenções prevê a formação de um grupo de trabalho entre o Governo de Minas, a Prefeitura de Belo Horizonte e os Centros de Treinamento selecionados para prestar assessoria ao Comitê Olímpico Britânico enquanto estiverem em Minas Gerais. O acordo também prevê foco especial em áreas como esportes e atividades físicas, amplo legado social, incluindo educação, legado econômico e na área de ligações de educação e universidades, além de outras áreas nas quais os participantes possam trocar experiências.

A escolha das instalações esportivas do Minas Tênis Clube, do Centro de Treinamento Esportivo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e do Clube Mineiro de Caçadores (CMC) de Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), como locais de preparação dos atletas britânicos foi fruto de uma série de negociações.

Minas nos Jogos Olímpicos. Minas Gerais possui 16 centros aprovados pelo Comitê Organizador Co-Rio 2016, em nove cidades. O Estado age conforme as garantias que foram dadas para que fosse uma das quatro unidades da Federação a receber as Olimpíadas, além do Rio. Também receberão jogos São Paulo, Bahia e o Distrito Federal.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.