sexta-feira, 9 de Setembro de 2011 12:54h Luciano Eurides

Emerson Ávila aponta dificuldade em usar atletas da base

Apesar de conhecer muito bem as categorias de base do Cruzeiro e os atletas que foram formados lá, o técnico Emerson Ávila reconhece que os jovens que estão no elenco profissional estão entrando na equipe em um momento difícil, já que a necessidade dos resultados é grande. No entanto, o treinador cruzeirense sabe muito bem da qualidade dos garotos e diz que o momento, com as várias contusões e suspensões, têm exigido o aproveitamento dos jovens atletas.


Para o jogo deste sábado, contra o Santos, às 18h, na Vila Belmiro, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, por exemplo, o treinador não poderá contar com o volante Marquinhos Paraná (que estava atuando como lateral-direito), além do volante Charles e do atacante Keirrison, que não podem jogar contra o próximo adversário por força de contrato. Isso sem falar nos jogadores que estão contundidos: o lateral-direito Vitor, o zagueiro Maurício Victorino e os atacantes Wellington Paulista e Wallyson (este só volta a jogar no ano que vem). "São mais ausências ainda. Mesmo que os meninos não estejam à vontade para jogar, a oportunidade não escolhe o momento para eles atuarem. É no aperto que tem que ir se soltando, acostumando com o profissional. De qualquer forma, eles já estão treinando com a gente há bastante tempo. É claro que jogar em um estádio cheio, contra uma equipe do porte do Fluminense e agora de um Santos, é um pouco complicado para eles, mas, vai ter que ser na marra. Estamos com o elenco bem reduzido, serão mais três ausências para o próximo jogo", comentou Ávila.


O treinador vai aproveitar o tempo antes da partida para pensar a melhor maneira de armar a equipe para enfrentar o Santos, mesmo ciente da necessidade de vencer, mas sem poder deixar que isso influencie nas decisões. "Ainda teremos tempo para pensar, o importante é ter equilíbrio e tranquilidade nessa hora. Sabemos que o momento é delicado. Temos que pontuar e, se a cabeça não estiver fria, as coisas não vão caminhar bem".
Questionado sobre os objetivos do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro, Emerson Ávila é bem direto, e diz que o time precisa somar três pontos nas partidas, e que não adianta fazer contas ou qualquer projeção. Para o treinador, só uma série de vitórias poderá 'dizer' o que o time pode alcançar até o fim da competição. "Não podemos falar agora, na situação em que estamos, em Libertadores. Temos que falar em reação. A palavra nossa é reação. Pontuar. Não adianta ficar olhando, abrindo tabela, para ver a colocação dos adversários que estão na frente, quantos pontos temos que fazer para passar o próximo... Nós temos é que pensar em vencer. Vencer os jogos, melhorar a nossa condição e, mais para frente, tentar alimentar ainda uma possibilidade de algo melhor na competição".
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.