sexta-feira, 11 de Março de 2011 00:00h

Equipe da Polícia Militar visita obras do estádio Mineirão

Uma equipe de oficiais da Polícia Militar, acompanhada por representantes da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo, visitou nesta quinta-feira (10) as obras de modernização do Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão). Até o final do ano, a PM apresentará um plano de segurança para a Copa do Mundo de 2014, onde Belo Horizonte será sede de um dos jogos.

O plano vai focar desde o Mineirão até as divisas dos estados passando pelas cidades turísticas e o entorno dos aeroportos. O primeiro teste do plano será já em 2013, quando o Mineirão será reaberto.

“Precisamos desenvolver um modelo de segurança para colocar em prática o que será operado na Copa de 2014. A Copa das Confederações em 2013 será nosso primeiro teste”, afirma o coronel Antonio Bettoni, assessor estratégico da PM para Copa.

Segundo Bettoni, o desafio da Polícia Militar é desenvolver um planejamento de segurança para a Copa adequado à rotina de Belo Horizonte com o novo Mineirão que será uma arena multiuso, com jogos e outros eventos esportivos, culturais e de lazer.

“A Copa vai durar apenas algumas semanas, nessa fase de preparação, o foco tem de ser sempre o legado. Queremos um estádio seguro, para que as famílias assistam aos jogos com tranquilidade”, conclui Eder Campos, gerente do projeto Copa 2014 do Governo de Minas.

Etapas da obra

3ª etapa - O início da terceira etapa foi marcado pela assinatura do contrato em 21 de dezembro de 2010, entre Governo de Minas e o consórcio Minas Arena. As obras, que começaram em 3 de janeiro de 2011 e devem terminar em 31 dezembro de 2012, são as mais importantes.

O custo previsto é de R$ 654 milhões. Nessa fase será feita toda a adequação final do Mineirão aos padrões exigidos pela Fifa, garantindo mais segurança, visibilidade e conforto ao torcedor e melhores condições de trabalho para os profissionais que atuam no estádio em eventos esportivos e não-esportivos.

Serão feitas adaptações para melhorar a visibilidade da arquibancada, a cobertura adicional e a esplanada no entorno do Mineirão, onde funcionarão o estacionamento coberto e área de serviço, com a abertura de lojas e restaurantes. Nessa fase, também será construída a passarela ligando o Mineirão ao Mineirinho, arena que será usada como centro de apoio às atividades da Copa.

2ª etapa - Na segunda etapa de obras, foram demolidas parte da arquibancada inferior e da geral do estádio, e o gramado foi rebaixado em 3,4 metros. Com início em 26 de junho e término em dezembro de 2010, as obras foram realizadas pela Detronic Desmontes e Terraplanagem S/A, com recursos de cerca de R$ 3,5 milhões do governo estadual.

1ª etapa - Nesta etapa, que durou de 25 de janeiro a junho de 2010, foram feitos reparos estruturais das vigas de sustentação do Mineirão (realizada com o estádio ainda aberto para atividades). O custo foi de R$ 8,2 milhões pagos com recursos do Governo de Minas Gerais.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.