quarta-feira, 29 de Abril de 2015 11:54h Atualizado em 29 de Abril de 2015 às 11:56h. Luciano Eurides

Estrela de Minas vence o Vasco da Gama pela Taça Pará de Minas

A Taça Pará de Minas de futebol Mirim teve, na sétima rodada, o clássico divinopolitano Vasco da Gama e Estrela de Minas

O jogo foi realizado na manhã de sábado, no estádio Dr. Sebastião Gomes Guimarães, onde o Vasco da Gama venceu por 3 a 0 na categoria 2003. Já na categoria 2001, o Estrela de Minas foi melhor e venceu por 2 a 1.
Na categoria 2003, o Vasco da Gama, do bairro Afonso Pena, recebeu o Estrela de Minas, do bairro Manoel Valinhas. O time do Vasco foi melhor taticamente e se aproveitou da equipe visitante desfalcada, especialmente do armador e do lateral direito. A equipe cruzmaltina abriu 2 a 0 no primeiro tempo, ampliou na segunda etapa e ainda deu oportunidade para todos jogarem. O atleta Bernardo falou da apresentação da equipe do Manoel Valinhas.
“Conseguimos jogar com a proposta do treinador e colocar a bola no chão. Soubemos trabalhar a bola, os jogadores que entraram e ficaram na reserva fizeram uma boa partida e nos deram muita força”, disse o jogador, que também joga futsal no Estrela do Oeste Clube e por isso chamou a atenção pelos dribles curtos. “Importante também, mas conto com a ajuda de todo grupo”, considerou Bernardo.
Em partida válida pela categoria 2001, o Estrela de Minas não se intimidou e jogou ofensivamente dentro da casa do adversário. Logo no início do jogo, no segundo ataque da equipe do Manoel Valinhas, o jogador Luis invadiu a área e já havia chutado para fora do gol, mas o goleiro Demetrius, desesperado, saiu e derrubou o atacante. Pênalti marcado e cobrado por Marcelo, fazendo 1 a 0 para o Estrela de Minas. O empate ocorreu ainda no primeiro tempo. Bola no chão, pé em pé até chegar a Zoio, que completou para o gol e empatou na única jogada simples da equipe cruzmaltina.
O sistema defensivo vascaíno voltou a falhar. Na cobrança da falta, a bola tocou no chão e o goleiro deu um leve toque. Ela sobrou na cabeça de Marcos Paulo, que colocou no canto oposto do goleiro e novamente o Estrela de Minas ficou a frente do marcador. Como um clássico, em que sempre há momentos mais tensos, houve três cartões vermelhos: para Marcos e Lucas do Estrela de Minas e ainda para Natan, do Vasco da Gama. Como o goleiro Estrelino recebeu cartão vermelho, Josephe foi para o gol e fez bonito.
O jogador Mateus Tavares de Souza, do Estrela de Minas, falou da importância da vitória no clássico, dentro do campo adversário. “Foi bom, adiantou a classificação, melhorou para o time e deu mais confiança dentro do campeonato. Jogamos com muita raça e determinação, foi bem difícil, mas temos de aprender jogar fora de casa e buscar esses resultados fora”, falou o atleta.
Também Esmael, do Estrela de Minas destacou a boa condição em que vive a equipe. “O resultado foi muito importante. Ganhar do Vasco dentro da casa deles e conseguir a boa colocação e ainda ficar a um empate da classificação, levanta a moral. Muitos pensavam que iríamos perder e vencemos dentro da casa deles”, disse.
Pelo Vasco da Gama não teve desculpa. O atleta Gabriel Henrique Ferreira contou ter acontecido excesso de brincadeiras nos treinos e, por isso, o time entrou desligado. “Foi brincadeira nos treinos, não levamos a sério e temos de mudar isso. Entramos desligados e a vitória até escapuliu no final”, garantiu.
Outros Resultados
Na cidade de Conceição do Pará, o Palmeiras de Divinópolis enfrentou o Flamengo daquela cidade. Na categoria 2002 houve uma goleada: a equipe alviverde venceu por 14 a 0. Na categoria 2000, vitória do time divinopolitano por 2 a 1. Já na categoria 99, o Flamengo de Conceição do Pará venceu por 4 a 3. Detalhe para o árbitro que não tinha audição, o que fez com que ficasse muito complicada a comunicação com os atletas.
Em Nova Serrana, na sexta-feira, houve jogo da categoria 2003, entre Nova Serrana e Flamengo de Divinópolis. Já no sábado, no Campo do Frei Ambrósio, pela categoria 2001, a vitória foi do Flamengo por 2 a 0. Na categoria 99, o Flamengo perdeu por 3 a 2.
Próxima rodada
Nessa sexta-feira, feriado do Dia do Trabalho, haverá o complemento da rodada. Jogo às 9h, no Estádio Pelezinho em Divinópolis, sendo Palmeiras e Guarany de Pará de Minas, nas categorias 2006, 2004, 2002 e 2000. Já no sábado (2), às 14h, no Estádio Dr. Sebastião Gomes Guimarães, o jogo é entre Vasco da Gama e Palmeiras, pelas categorias 2006, 2005 e 2004.
Classificação
Na categoria 99, a liderança é dividida entre Cruzeiro de Pará de Minas e Flamengo de Conceição do Pará, cada um com nove pontos. Flamengo e Palmeiras somam sete pontos cada. Nova Serrana tem seis pontos.
Na categoria 2000, o Paraense já soma 17 pontos, Flamengo de Conceição do Pará e Palmeiras de Divinópolis têm nove pontos cada. O Guarany de Pará de Minas tem oito, Nova Serrana seis, Cruzeiro de Pará de Minas e Vasco de Divinópolis apenas três pontos cada.
Na categoria 2001, Divinópolis lidera do começo ao fim. Palmeiras tem nove pontos, Vasco da Gama seis, Estrela de Minas e Flamengo quatro pontos cada. Nova Serrana ainda não pontuou.
Na categoria 2002, Paraense vem em primeiro com 12 pontos, Guarany de Pará de Minas tem dez, Flamengo de Divinópolis tem nove pontos e Palmeiras seis pontos. Flamengo de Conceição do Pará tem três e Vasco de Divinópolis um ponto ganho.
Na categoria 2003, a liderança é do Vasco da Gama com nove pontos, Estrela de Minas tem cinco, Flamengo três pontos e Palmeiras dois pontos ganhos. Nova Serrana ainda não pontuou.
Na categoria 2004, Paraense lidera com dez pontos, seguido de Flamengo de Divinópolis com nove pontos e Vasco da Gama com quatro pontos. Palmeiras, Guarany e Flamengo de Conceição do Pará estão com três pontos cada.
Na categoria 2005, domínio absoluto de Divinópolis: Flamengo tem cinco pontos e é o líder. Seguido de Palmeiras com três pontos e Vasco que ainda não pontuou.
Na categoria 2006, a liderança é do Flamengo de Divinópolis, com seis pontos ganhos. Vasco é vice-líder com três. Palmeiras e Guarany ainda não pontuaram.

 

Créditos: Luciano Eurides

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.