quinta-feira, 6 de Agosto de 2015 12:56h Tatiana Alarcon

Fabiana Beltrame tenta medalha olímpica e anuncia retorno a Florianópolis

A atleta catarinense, ainda sem parceira para a competição, revela desejo de se aposentar e voltar para sua cidade natal, uma das capitais que mais atraem brasileiros e estrangeiros ao país

A principal atleta do remo brasileiro na atualidade Fabiana Beltrame, de 33 anos, ainda está em busca de classificação para a Olimpíada. “Estou à espera de uma parceira para remar comigo”, diz a atleta. Fabiana levou um ouro e uma prata em etapas da Copa do Mundo deste ano, que aconteceu na Eslovênia e na Itália. E, na bagagem, traz participações de destaque nas olimpíadas de Atenas (2004), Pequim (2008) e Londres (2012).

A paixão de Fabiana pelo remo começou na adolescência, na década de 1990. “Eu observava as atletas de remo enquanto caminhava pela Avenida Beira-Mar de Florianópolis”, diz. Foi o pontapé para o sucesso que viria depois. Fabiana, que nasceu em Florianópolis, deseja competir na categoria de duplas chamada double skiff peso leve. Mas se não der certo, vai para a individual, a skiff pesado.

A cidade natal de Fabiana é também um dos destinos mais visitados por brasileiros, de acordo com o Ministério do Turismo. No ano passado, Santa Catarina recebeu mais de 156 mil estrangeiros. A capital é uma das cinco cidades mais competitivas do Brasil em infraestrutura geral, políticas públicas e capacidade empresarial, de acordo com estudo recente do Ministério.

O estado já começa a se preparar para receber a tocha olímpica, que no próximo ano vai percorrer os 26 estados e o DF, passando por cerca de 300 cidades. Em Santa Catarina, o fogo olímpico vai pernoitar em Blumenau, Criciúma, Florianópolis e Joinville. De acordo com o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, a passagem da tocha é uma oportunidade para promover os destinos para brasileiros e estrangeiros.

Após os Jogos de 2016, Fabiana disse que faz as malas em definitivo e deixa o Rio de janeiro para se aposentar. “Vou voltar com a minha família para a nossa cidade, Florianópolis, e fazer alguma coisa pelo remo”. Nesta quarta-feira (5), o remo recebeu um evento-teste da modalidade. O campeonato mundial Júnior de Remo reúne cerca de 600 atletas, de até 18 anos, de mais de 50 países. A competição termina no próximo domingo (9) e está sendo realizada na Lagoa Rodrigo de Freitas.

Ao todo, os eventos-teste reunirão cerca de sete mil atletas para 45 disputas esportivas, que acontecem, em sua maioria, nas mesmas instalações dos jogos, para que os atletas conheçam e se familiarizarem com os locais de competição. Os eventos-teste serão realizados até maio de 2016, três meses antes dos Jogos Olímpicos.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.