segunda-feira, 6 de Agosto de 2012 09:15h Gazeta do Oeste

Fábio admite erro em bola defensável contra a Ponte

O segundo gol sofrido pelo Cruzeiro na derrota, 2 a 1, para a Ponte Preta era em uma bola defensável para o goleiro Fábio. No lance, Marcinho cobrou falta, procurando a cabeça de algum ponte-pretano, mas a bola foi direto para o gol

 O segundo gol sofrido pelo Cruzeiro na derrota, 2 a 1, para a Ponte Preta era em uma bola defensável para o goleiro Fábio. No lance, Marcinho cobrou falta, procurando a cabeça de algum ponte-pretano, mas a bola foi direto para o gol, quicando antes de Fábio, que não conseguiu defender.

 

 

Para o capitão celeste, a bola tinha um certo grau de dificuldade. Contudo, dava para ter defendido e evitado o gol da vitória da Macaca.


"Se fosse outro goleiro, não seria uma bola defensável. Mas acho que era defensável para mim, mesmo observando todas as circunstâncias. Foi uma falta, e o posicionamento é meu ponto forte. Esperei ao máximo para ver se alguém ia cabecear a bola, mas quando ninguém cabeceia é difícil. Quando tentei fazer a defesa, a bola já estava muito baixa e quicou. Não foi suficiente quando tentei dar o tapa. Ela só resvalou na minha mão", analisou.

 

Apesar de admitir o erro, Fábio acredita que a Raposa não teve um desempenho de time que luta pelas primeiras posições.


"Acho que não encaixamos o melhor rendimento dentro do jogo, tanto tático, técnico ou individual. Encontramos dificuldades e sofremos um gol, o que tornou a pressão ainda maior. Mas conseguimos, no fim do primeiro tempo, o empate que nos motivou. A equipe voltou do vestiário e tinha tudo para sair com pelo menos o empate. Mas, num lance, sofremos um gol que poderia ter sido evitado. Assumo a responsabilidade".

 

 

 

 

 

 

HOJE EM DIA

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.