sábado, 1 de Outubro de 2011 17:58h Luciano Eurides

Fábio é o escolhido para interlocutor no Cruzeiro

Conversa. Esse é o ingrediente que os jogadores do Cruzeiro acreditam que será fundamental para o time voltar a vencer no Campeonato Brasileiro. Durante os primeiros treinamentos que comandou na Toca da Raposa II, o técnico Vagner Mancini tem parado as atividades e orientado o posicionamento dos atletas.


E é isso que os jogadores estão fazendo e querem levar para os jogos, muita conversa, inclusive, quando a bola estiver rolando. “Acho super importante, foram poucos dias. Ele deu a liberdade para todos, tanto os mais experientes quanto os mais jovens, de se colocar para ajudar a equipe da maneira tática e para falar mais dentro de campo. Isso é fundamental, a equipe não falava muito e isso nos prejudicou muito nos jogos. No momento difícil, é fundamental analisar, conversar e isso o Vágner está podendo nos proporcionar, o que vai ser muito válido para a gente se acertar e pegar um pouco do modo dele jogar”, disse o goleiro Fábio, que gostou muito da escolha de Vagner Mancini para comandar o time cruzeirense neste momento. “É um cara bem equilibrado, pelas poucas vezes que tivemos oportunidade de vê-lo dando as suas instruções em campo. É um cara que conhece muito de futebol, vivenciou isso jogando e como treinador. Tem colhido bons resultados onde passou e acho que o Cruzeiro foi feliz ao trazê-lo neste momento difícil, em que precisamos de uma reviravolta para começar a vencer. Acho que nesse momento é válido, esperamos que ele consiga passar tudo isso para os jogadores e que possamos, acima de tudo, assimilar e dar algo a mais para reverter essa situação”, afirmou o camisa 1.


A marcação e o posicionamento da defesa são os principais focos de Vágner Mancini, segundo Fábio. O goleiro disse que o treinador tem orientado bastante os jogadores de defesa, já que isso será fundamental para que o Cruzeiro tenha uma postura ofensiva eficiente. “Ele (Vagner Mancini) falou durante os treinamentos que precisamos acertar a marcação, evitar dar espaços e dar risco ao nosso gol, porque temos grandes possibilidades de ter uma equipe boa ofensivamente. Temos que ter um equilíbrio, porque é importante para dar tranquilidade e consistência para vencer”.


Por fim, questionado sobre a falta de confiança gerada pelo momento instável do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro, o goleiro comentou: “É difícil citar somente um fator que está nos prejudicando a não conquistar as vitórias, mas esse é um dos fatores que nos prejudica mais, a falta de confiança para fazer as jogadas. Não pelo jogador não ter qualidade, mas pelo momento que a equipe vive, do jogador não ter tranquilidade e não jogar solto para fazer o melhor. Assim, quem sai prejudicada é a equipe, que fica sem consistência e faz com que os adversários nos marquem muito facilmente. Isso dificulta para criar um bom ritmo de jogo, criar jogadas e marcar gols”.


O goleiro Fábio teve a companhia de seu filho Pablo. O garoto, de seis anos, logo ganhou a atenção dos jornalistas que estavam na sala de imprensa da Toca da Raposa II. Cansado após brincar nos campos do centro de treinamento, ele acabou dormindo sobre a mesa de entrevistas.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.