sexta-feira, 5 de Agosto de 2011 10:53h Luciano Eurides

Fabrício e Everton fora do jogo contra o Internacional

O técnico Joel Santana terá mais dois importantes desfalques para armar o Cruzeiro para o próximo jogo da equipe cinco estrelas no Campeonato Brasileiro, contra o Internacional, domingo, no estádio Beira Rio, em Porto Alegre, pela 15ª rodada da competição nacional.


Os volantes Fabrício e Everton receberam, na noite desta quarta-feira, contra o Flamengo, o terceiro cartão amarelo cada um e terão de cumprir suspensão automática diante da equipe gaúcha.
 

Os atletas do Cruzeiro se reapresentaram na Toca da Raposa II na tarde de ontem onde fizeram atividades de preparação para o jogo contra o Internacional. Os atletas que atuaram contra o Flamengo fizeram trabalhos regenerativos, enquanto os demais jogadores disputaram um coletivo contra o Valério.
 

O técnico Joel Santana lamentou bastante a derrota de 1 a 0 para o Flamengo, em partida disputada na noite da última quarta-feira, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.
 

Para o treinador, quando o Cruzeiro começou a dominar as ações, levou o gol em um contra-ataque, já no final do primeiro tempo. A forma como o time estrelado levou o gol deixou Joel bastante chateado.“O jogo de hoje foi parecido com os que fizemos contra Atlético-GO e o Botafogo. Estamos precisando ter amadurecimento de jogo, porque jogo existe. Existe você saber segurar a bola, segurar o tempo, esperar o adversário, ter paciência. O jogo começou igual, as duas equipes procurando a supremacia. Começamos a ter o domínio, mas achamos que estava bom demais. Levamos um contra-ataque aos 45min do primeiro tempo. Às vezes tem que saber parar a jogada. Frisamos para não dar ao adversário o contra-ataque naquele momento do jogo. Faltou um pouco de amadurecimento. Estávamos com o jogo mais ou menos controlado.”.


Joel disse ainda que a equipe cruzeirense pecou muito nos cruzamentos, e afirmou que esperava um jogo até mais difícil do que foi, já que, para ele, o adversário, que vinha embalado, não repetiu as últimas boas atuações. Ou seja, o Cruzeiro vacilou mais uma vez dentro de casa.“No segundo tempo continuou da mesma maneira, e no final eles criaram duas chances. O que é normal, pois a gente atacou, atacou. Erramos muitos cruzamentos, principalmente pelo lado direito. O que fica, infelizmente, é o resultado final. Precisamos melhorar, estamos tentando. Temos que transformar a supremacia em gols, o que a gente não está conseguindo. Dar uma opinião depois do jogo é difícil. Esperava um jogo muito mais difícil do que nós tivemos, e nós não tivemos a capacidade de vencer. Não fomos competentes, essa é a realidade”.
 

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.