sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011 13:26h

Fabrício troca o Cruzeiro pelo São Paulo, e integra pacotão tricolor

O São Paulo oficializou um pacote de contratações, após fechar a contratação do lateral Cortês, do Botafogo, considerado o maior reforço, o time paulista divulgou em seu site oficial a chegada mais quatro nomes: Fabrício, ex-Cruzeiro, Edson Silva e Maicon, ex-Figueirense, e Paulo Miranda, ex-Bahia.

"É uma alegria muito grande vir para o São Paulo. A equipe é muito qualificada e a diretoria sempre monta times para ser campeão. Meu objetivo é trabalhar forte para me firmar na equipe, voltar a seleção e conquistar títulos", disse Cortês.

O diretor de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, comentou a chegada dos novos contratados.
"Estes atletas vêm para preencher as necessidades que a gente detectou na equipe. São jogadores que entendemos de grande talento, buscando uma projeção maior e certamente todos com muito compromisso com a equipe, algo que insistiremos que ocorra na temporada 2012", definiu.

Fabrício, que teve passagem de destaque pelo rival Corinthians entre 2002 e 2005, disse que chegar ao novo time é um 'sonho antigo' para ele.

"Já passei por muita coisa no futebol e valorizo demais a profissão. Sempre alimentei o sonho de jogar no São Paulo, pela organização, estrutura e seriedade. Chego com uma expectativa enorme, de títulos é claro. Vi vários quadros na parede do CT e quero deixar o meu também", almejou o volante, com vínculo até o final de 2014.

A boa campanha do Figueirense no Brasileiro gerou um desmanche do time, Maicon e Edson Silva chegam para dar opções a Leão no meio-campo e na zaga, respectivamente. "Os títulos do São Paulo sempre vieram com defesas históricas e espero contribuir para que isso se repita aqui. Podem contar com um cara muito trabalhador, sério e com muita vontade de vencer", comentou o zagueiro, de 25 anos, com três de contrato, dois a menos que Maicon.

Paulo Miranda é a grande aposta do pacote. Com 23 anos e três de contrato, ele garantiu que, ao menos, honrará a camisa tricolor, como pediu o presidente Juvenal Juvêncio na última terça. "Lutei muito pra chegar aqui e agora depende de mim para fazer um grande ano no clube. A torcida pode esperar um jogador que vai honrar a camisa do clube", encerrou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.