terça-feira, 8 de Julho de 2014 09:12h Atualizado em 8 de Julho de 2014 às 09:19h.

Felipão só divulgará substituto de Neymar momentos antes do jogo

Sem poder contar com o atacante, Neymar, o técnico, Luiz Felipe Scolari, testou várias opções para montar a Seleção Brasileira que enfrenta a Alemanha.

O treinamento, realizado nesta segunda-feira em Teresópolis, foi aberto à presença da imprensa e Felipão, além de ver o que é melhor para o time, teve clara intenção de não revelar a equipe.
Na primeira parte do treinamento desta segunda-feira na Granja Comary, optou pela manutenção do volante, Paulinho, no time titular da Seleção Brasileira. Depois, colocou Willian na equipe. Também experimentou, em momentos diferentes, Daniel Alves, Bernard e Hernanes.
Se decidir por escalar três volantes, Paulinho permanecerá na equipe, junto com Luiz Gustavo, que volta depois de cumprir suspensão, e Fernandinho. Outra novidade nesse caso poderá ser o retorno de Daniel Alves à lateral direita.
Com Paulinho, Felipão armou a equipe num 4-3-2-1. Durante os primeiros 13 minutos, explorou bastante as subidas de Marcelo pelo lado esquerdo e o toque de bola com rapidez a partir do meio de campo. Ele pedia aos jogadores do setor que trabalhassem bem a bola.
Quando Willian entrou no time, no lugar de Paulinho, o treinador posicionou-o pelo lado direito do ataque, com Hulk passando pelo lado esquerdo e Oscar mais no meio. Nessa fase, explorou bastante as jogadas com Daniel Alves e Willian pela direita e Marcelo e Hulk pela esquerda.
Quando David Luiz tentou uma ligação direta com o ataque, Felipão parou o treino e deu uma bronca no zagueiro, que será o capitão da equipe contra os alemães. Com 21 minutos de treino, ele trocou Daniel Alves por Maicon e Oscar por Bernard. Assim, Maicon e Bernard passaram a fazer as jogadas pelo lado direito, com Willian mais pelo meio.
Após sete minutos, nova mudança dupla: Fernandinho deu lugar a Hernanes e Willian saiu para a volta de Oscar. Então, a Seleção ficou com sua formação mais ofensiva: Oscar, Bernard, Fred e Hulk.
Na parte final do treinamento tático, que teve duração de 40 minutos, Jô substituiu Fred. Depois os jogadores fizeram um rachão.
A Seleção enfrenta hoje a Alemanha às 17h, no Mineirão, por vaga na final da Copa do Mundo. O vencedor decide o título com quem passar do confronto entre Argentina e Holanda, que jogam na quarta-feira no Itaquerão, em São Paulo.

 

 

 

PEDIDOS DA CBF
O colombiano Juan Camilo Zuñiga ficará impune pela pancada que tirou o atacante Neymar da Copa do Mundo. A Fifa informou nesta segunda-feira que o lateral não receberá nenhuma punição pela falta, que causou a fratura na terceira vértebra lombar do brasileiro. Também foi descartada punição ao árbitro, Carlos Velasquez, que teve a atuação muito contestada na partida entre Brasil e Colômbia, pelas quartas de final.
Neymar sofreu uma pequena fratura na coluna ao sofrer uma dura entrada de Zuñiga aos 40 minutos do segundo tempo da partida contra os colombianos. O tempo estimado de recuperação é de quatro a seis semanas. "Nenhuma ação retroativa poderá ser tomada pelo Comitê Disciplinar da Fifa, já que o incidente envolvendo o jogador colombiano, Juan Camilo Zuñiga Mosquera, não escapou a atenção dos árbitros, o que é uma das duas condições para que o Código Disciplinar da Fifa seja aplicado", disse o comunicado da Fifa.
A entidade também lamentou a contusão que afastou o jogador da Copa do Mundo. "A Fifa e o Comitê Disciplinar da Fifa lamentam quaisquer incidentes ocorridos dentro de campo que, em particular, têm um impacto negativo sobre a saúde dos jogadores", registrou. "Desejamos a Neymar uma rápida e completa recuperação, assim como desejamos o mesmo para todos os jogadores que sofreram graves lesões durante a Copa do Mundo."
Poucas horas após o choque que causou a fratura em Neymar, Zuñiga negou qualquer intenção de machucar o atacante brasileiro no lance polêmico. Criticado fortemente nas redes sociais, o lateral voltou a rejeitar qualquer má intenção em comunicado publicamente no fim de semana. "Sinto pesar por essa situação ter sido resultado de uma ação normal de jogo, a qual não decorreu de má intenção, maldade ou imprudência da minha parte. Quero enviar uma saudação especial a Neymar. Eu te admiro, respeito e considero um dos melhores jogadores do mundo", registra o colombiano.

 

 

 

Suspensão a Thiago Silva mantida
A Fifa também negou nesta segunda-feira o pedido feito pela CBF para anular o cartão amarelo recebido pelo capitão da Seleção Brasileira, Thiago Silva, na partida contra a Colômbia, pelas quartas de final da Copa do Mundo. Com isso, o zagueiro está fora da disputa da semifinal contra a Alemanha, marcada para esta terça-feira, no Mineirão, em Belo Horizonte. "Quanto ao pedido da CBF para o cancelamento do cartão amarelo mostrado ao jogador, Thiago Emiliano da Silva, durante o jogo disputado contra a Colômbia, o presidente [o suíço Claudio Sulser] chegou à conclusão de que o Comitê Disciplinar da Fifa não pode considerar o assunto, dado o fato de que não há base legal que autoriza a concessão de tal pedido", disse comunicado da entidade.
Thiago Silva levou seu segundo cartão amarelo nesta Copa ao atrapalhar a reposição de bola do goleiro, Ospina, durante o segundo tempo da partida contra a Colômbia, pelas quartas de final. O zagueiro bloqueou o chute do goleiro, que tentava surpreender o Brasil em lance de contra-ataque.
O cartão amarelo irritou o técnico, Luiz Felipe Scolari, que declarou ao fim da partida que pediria a anulação da advertência. A CBF, então, fez a solicitação, rejeitada pela Fifa nesta segunda.
Com a suspensão mantida, Felipão deve escalar Dante no lugar do capitão. O zagueiro reserva poderá ser de grande ajuda porque está acostumado a jogar com vários titulares da Alemanha no Bayern de Munique.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.