sexta-feira, 27 de Novembro de 2015 10:06h Atualizado em 27 de Novembro de 2015 às 10:10h.

Fim da era Levir no Galo

Levir Culpi não é mais técnico do Atlético

O término da quarta passagem pelo clube foi confirmado na manhã desta quinta-feira, pelo próprio Levir, após treino realizado na Cidade do Galo. "Estou desconfortavelmente conversando com vocês. Neste pronunciamento, estou encerrando um ciclo", disse Levir, que chorou durante um rápido pronunciamento.
A não permanência do técnico foi acertada na noite de quarta-feira, em reunião com o presidente Daniel Nepomuceno.
A quarta passagem do Atlético deixa ótimos resultado. Foram 62 jogos, com 33 vitórias, 11 empates e 18 derrotas. Ele conquistou os títulos inéditos da Copa do Brasil e da Recopa Sul-Americana, em 2014, além do Campeonato Mineiro deste ano. Bastante emocionado, Levir disse que tinha planos para continuar com o trabalho. "Eu prefiro ver esse lado, a comissão técnica, os atletas, mas acabou. A diretoria chegou a conclusão de que não deveríamos seguir o trabalho. Sinceramente, é ruim falar muito neste momento. É uma rotina tão desgastante, que não vale a pena ser repetitivo. Aproveito este momento para agradecer as pessoas que me ajudaram, que estiveram comigo, que sentiram as derrotas como eu senti", disse.
O mais cotado para assumir o cargo é Muricy Ramalho, que não trabalha desde abril do ano passado, quando deixou o São Paulo.
O presidente do Atlético, Daniel Nepomuceno, concedeu entrevista coletiva no início da tarde desta quinta-feira, momentos depois de o técnico Levir Culpi se despedir do clube. Segundo o dirigente, ele ainda não tem um substituto definido para o cargo e não descarta um treinador estrangeiro.
Informações divulgadas nas últimas semanas dão conta de que o Atlético estaria em busca de Muricy Ramalho – que está sem clube –, mas Nepomuceno negou ter conversado com qualquer treinador. Entretanto, vê com bons olhos o nome do técnico. "A verdade é que existem poucos treinadores hoje, no Brasil, com o nível que o Atlético exige, e o Muricy é um grande nome, um dos poucos que está sem clube e que já declarou que vai voltar ao futebol ano que vem. O que teve, até agora, foram só especulações", declarou Nepomuceno.
Entretanto, o presidente alvinegro deu pistas de quem pode ser o novo comandante do time. "Eu não vou ficar aqui, hoje, falando quem será o próximo treinador, mas, com certeza, é alguém que está no mercado e está disposto a voltar para o futebol", disse. "Mas não tive nenhuma conversa e, agora, começa essa busca", continuou.
Nepomuceno falou, ainda, que vai contratar um técnico para que permaneça no cargo até o fim do mandato do dirigente. "Pesou [para a saída do Levir] foi ter um novo técnico para ficar nos próximos dois anos, no mínimo", comentou.

 

Sabella
Sobre as especulações de que o técnico argentino Alejandro Sabella seria um nome de interesse do Atlético, Nepomuceno ressaltou que "Sabella foi um amigo que fiz, acompanhei o trabalho dele na Seleção Argentina, mas não tive conversas. Não descarto um técnico estrangeiro. Começa agora a conversa com todos os nomes que achamos interessantes", revelou.

 

Levir
O dirigente agradeceu Levir pelas conquistas na atual passagem: a Recopa Sul-Americana de 2014, a Copa do Brasil de 2014 e o Campeonato Mineiro de 2015. Porém, admitiu: "Levir teve um desgaste. Não queria trocar treinador no meio do ano, caso houvesse alguma derrota, queda no campeonato. Para planejar, achamos melhor começar o ano com novo treinador."
Nepomuceno destacou que a reunião que teve com o ex-técnico do Galo na noite dessa quarta-feira (25) foi amigável. "A conversa que tive com o Levir foi muito boa, de amigos".
Ele acredita que esse é o instante ideal para trocar o comando da equipe. "A decisão é minha, da diretoria. Acho que o momento de trocar é esse, onde você está planejando o time para cinco competições de extrema importância", avaliou.

 

2016
O presidente atleticano disse que o planejamento para o ano que vem começou, que a diretoria busca jogadores no mercado e também avaliará os 18 que voltarão de empréstimo. "Pensando nos próximos dois anos, já temos um time praticamente montado, faltam dois ou três jogadores para renovar", afirmou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.