sábado, 27 de Outubro de 2012 05:16h Gazeta do Oeste

Fim da espera: Túlio dá a largada para o gol 1.000 contra o Boavista

No dia em que faz exatos dois meses que o clube lançou o projeto "Túlio a 1.000 - 7 gols de Solidariedade", Túlio Maravilha entra em campo para seu primeiro amistoso neste sábado, contra o Boavista no Engenhão. Com 993 gols na carreira, segundo suas contas, o camisa 7 vai jogar com um time sub-23 e, no ataque, terá ao lado o uruguaio Matías Tellechea - que chegou ao clube junto com o meia Lodeiro, em agosto deste ano. Herói do título Brasileiro de 1995, Túlio só fez um treino com os companheiros, mas garante que, mesmo sem saber nomes, vai superar a falta de entrosamento e promete pelo menos um gol. E com direito a comemoração especial.

 Estou contando os dias, os minutos, para fazer esse jogo no Engenhão como se fosse minha estreia no Botafogo há 18 anos. Ainda não sei o nome dos jogadores, mas vou jogar ao lado do estrangeiro. Fizemos um treino bom, com jogadas ensaiadas, e pelo menos um gol eu garanto, para manter a média e todo mundo sair satisfeito. Afinal, o pessoal vai lá para ver esse gol aí. A comemoração vai ter alguma surpresa, mas vamos esperar para ver - afirmou o atacante, relembrando sua estreia pelo Alvinegro no dia 30 de janeiro de 1994, quando marcou três vezes na vitória por 6 a 0 sobre o América, no Caio Martins, pelo Campeonato Carioca.

Há cinco meses sem jogar, desde que encerrou sua passagem pelo Tanabi, na Quarta Divisão de São Paulo, Túlio já viveu uma relação de amor e ódio desde que voltou ao Botafogo, em agosto. Recebido com festa, o camisa 7 teve seu primeiro amistoso contra o Tupi, em Juiz de Fora (MG), cancelado na véspera, e demonstrou tristeza ao não ser inscrito pelo clube no Campeonato Brasileiro - o atacante pretende marcar o milésimo gol em uma partida oficial no Engenhão. Mas ele diz que aquele momento é passado e pretende homenagear quem o apoiou.

 - O desânimo ficou para trás. Sou um cara de momento, não guardo rancor. Vejo tudo para a frente. E estou me sentindo um garoto, voando. E meu primeiro gol vai ser dedicado a todos aqueles que acreditam no meu sonho, nesse projeto, e que realmente estiveram ao meu lado o tempo todo - disse o artilheiro alvinegro, que terá a chuteira e a camisa do jogo doadas.

Túlio afirmou ainda não se importar com as críticas. Com bom humor, o ídolo alvinegro ironizou os rivais e citou até Jesus Cristo para se defender de quem não acredita que ele tenha 993 gols na carreira.

- Costumo dizer que nem Jesus Cristo agradou a todos. Muita coisa não tem registro, mas de repente já tenho até mais de mil gols, e a gente está economizando (risos). Dar satisfação à diretoria e à torcida para mim já basta. Os outros times vão ficar com dor de cotovelo por não ter um jogador com essa marca - brincou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.