quinta-feira, 24 de Julho de 2014 05:02h Atualizado em 24 de Julho de 2014 às 05:50h. Luciano Eurides

Finalistas do rural serão conhecidos no próximo domingo

A Copa Rural 2014 terá seus finalistas, nas categorias Aspirantes e Principal, definidos no próximo domingo.

Nos jogos de ida apenas o Aspirante do Cacôco de Baixo conseguiu a vitória frente ao Quilombo. No Principal, 0 a 0. Já o jogo entre Cacôco de Cima e Perobas ficou 1 a 1, pelo Aspirante, mesmo placar de Costas e Amadeu Lacerda.
Na comunidade rural do Quilombo o Cacôco de Baixo, treinado por Luciano Braga, entrou em campo com dez atletas e assim permaneceu até o final. Com muita competência bateu o time da casa por 5 a 1. Leandro Oreia fez quatro gols no jogo. “Entrar com um a menos é sempre muito difícil. É necessário se superar e graças a Deus um correu pelo outro. [Esse foi] um dia inspirado pra mim, minha filha nasceu. Joguei motivado e a consequência é essa, agora é jogar da mesma forma ou melhor que hoje. Dedicar todos os gols a minha filha [Nicole] e os valores individuais é o de menos, que vale é o coletivo”, afirmou o ex-jogador do Grêmio Porto-alegrense de futebol.
Os primeiros dois gols foram de falta. Placar que não deu segurança e o time teve de buscar o terceiro, como conta o artilheiro. “O placar de 2 a 0 é muito difícil, pode motivar a outra equipe, tivemos de fazer o terceiro gol. Enquanto o juiz não apitar o final não está ganho”, comentou. E falou ainda da situação do jogo de volta, em que se Quilombo vencer por qualquer placar, 1 a 0, por exemplo, a decisão será nos pênaltis. “Injusto, sim, viemos aqui em uma situação totalmente adversa e conseguimos um placar mais elevado e isso pode ser jogado por terra, mas é trabalhar e buscar a classificação.”
Na categoria Principal o Quilombo entrou em campo com apenas dois atletas da categoria Aspirantes. Diego no gol e Amaral no meio campo. O Cacôco de Baixo não teve facilidades. O time tentava chegar ao gol adversário com a bola no chão, conseguia, mas não tinha pontaria. Gustavo Lajinha perdeu três ótimas chances no primeiro tempo e duas no segundo. O Quilombo também chegava ao ataque mais desorganizado, esbarrou no goleiro Anderson.
A emoção ficou para o final. No último minuto de jogo, um lance polêmico. Marcelo foi derrubado pelo goleiro Diego. Para o time do treinador Alessandro, dentro da área. Para o auxiliar, Hélio João Tavares, fora da área. Muita discussão, o goleiro do time da casa expulso e, na cobrança, a bola no travessão.
Para o jogador, Marcelo, a falta foi dentro da área e deveria ter sido marcado pênalti. “Teremos de jogar em casa, não está perdido, temos uma boa equipe, capaz de fazer o placar em casa como já o fizemos outras vezes. Foi pênalti, sim, eu estava dentro da área, o Rinaldo (Cunha), árbitro, tinha marcado, mas o bandeira infelizmente falou que foi fora da área. No próximo jogo é ir para cima e fazer os gols, arriscar de fora da área e fazer o placar”,  considerou.
No próximo domingo Cacôco de Baixo e Quilombo se enfrentam no Campo do Campista, nas duas categorias, Aspirante e Principal. O Cacôco de Cima enfrenta Perobas no Campo do Pedregal. Amadeu Lacerda recebe os Costas.

 

 

Créditos: Luciano Eurides

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.