terça-feira, 19 de Novembro de 2013 04:20h Luciano Eurides

Flamengo é campeão infantil LMDD 2013

O Flamengo do Mendes Mourão sagrou-se campeão da categoria infantil, dentro da competição organizada pela Liga Municipal de Desportos de Divinópolis (LMDD). A partida decisiva realizada no feriado de 15 de novembro, no Caldeirão do Diabo, no bairro Candel

O Flamengo do Mendes Mourão sagrou-se campeão da categoria infantil, dentro da competição organizada pela Liga Municipal de Desportos de Divinópolis (LMDD). A partida decisiva realizada no feriado de 15 de novembro, no Caldeirão do Diabo, no bairro Candelária. O time da Estação Velha venceu por 1x0, gol de Felipe Ferreira, e ficou com o título.

 


O time do Projeto Esportivo Candelária (PEC) tinha de vencer a partida no tempo normal e assim forçar a decisão por pênaltis, pois o Flamengo conseguiu uma boa vantagem vencendo por 6x0 no estádio Mendes Mourão. Antes do início da partida, o treinador Amauri Reis foi avisado por telefone que não poderia contar com o atleta Cupim, pois este teria recebido o terceiro cartão amarelo, embora a informação não estivesse por escrito, pela precaução o artilheiro ficou fora da decisão. O Flamengo não contava com Felipe Alexandre, terceiro cartão amarelo e Pablo que chegou atrasado. Artur Pontes não está inscrito e assim montaram uma estratégia diferente. Lucas Gago foi para o meio campo, Hedmus para a lateral e Felipe Ferreira que é atacante de ofício entrou apenas na segunda etapa.
O primeiro tempo foi de um jogo muito igual, as duas equipes com dificuldades na criação de jogadas e isso muito se deu pelo pouco espaço, Jonas foi quem deu um toque de criatividade e sobressaiu. Os demais tiveram mais força física e pouca oportunidade de mostrar a técnica. No segundo tempo, logo aos cinco minutos a melhor oportunidade de gol do jogo. Mateusinho ganhou na velocidade dividiu com o goleiro Dudu e na sobra deu de calcanhar e errou o gol. Já nos acréscimos, Negueba cruzou para Felipe Ferreira marcar o gol do título. Na comemoração, Jonas tirou a camisa e recebeu cartão vermelho.

 


O PEC tinha pouco tempo para marcar dois gols e saiu no desespero, momento em que haveria uma cobrança de falta, talvez o último lance da partida, iniciou-se uma confusão entre os jogadores, agressões e uma invasão de campo, o rapaz foi detido pela Polícia Militar. Tales Gaúcho teve uma contusão no ombro durante a confusão. A arbitragem de Reinaldo Cunha decidiu encerrar a partida, mesmo porque o tempo regulamentar já havia sido ultrapassado e também os acréscimos prometidos.
O troféu de campeão e as medalhas foram entregues pelo presidente da comissão de esportes da Câmara Municipal de Divinópolis, vereador Eduardo Print Júnior que destacou a importância do esporte. “O importante é estar aqui, jogar bola e que os fatos lamentáveis acontecidos sirvam de aprendizagem para que não voltem a acontecer”, destacou.

 


Pelo Flamengo do Mendes Mourão, Jonas recebeu o troféu de campeão e falou da luta, quase uma aventura para se chegar ao título: “Valeu a pena sim, lutamos muito no jogo para conseguirmos sair com a vitória, passamos por momentos conturbados, mas com certeza somos o melhor 98 da cidade”, disse. Já o atleta Felipe Ferreira saiu do banco para marcar o gol do título. “No começo do treino me machuquei e falei para o treinador que era melhor ficar no banco e gerar uma melhor oportunidade para outros, quando entrei consegui fazer a diferença e fazer o gol para sermos campeões”, falou ele que fez seis gols na competição. O presidente Gilberto Antônio Ferreira comentou as alegrias e dificuldades: “Valeu a pena sim, é muito sacrificante, mas chegar aonde chegamos faz valer a pena, foi com bastante luta, o futebol estava muito bonito, somente um probleminha no final e que foi rapidamente sanado, valeu a pena. A menina nessa idade é complicada, os campos diferentes atrapalham um pouco o toque de bola, mas tudo foi muito bom”, ressaltou. O Flamengo também teve a melhor defesa e o goleiro Rafael o menos vazado da competição.

 


Pelo PEC o time fez história ao levar a decisão para dentro do próprio estádio. As cenas de agressões são lamentáveis, mas ressalta-se que a torcida, em sua maioria (99,9%), pois apenas um rapaz estranho ao jogo entrou em campo, todas as demais pessoas torceram por um final sem briga ou confusão. Isso mostra a vontade da comunidade em receber grandes jogos, e quanto aos atletas de Flamengo e PEC que iniciaram a confusão, eles devem ser punidos e também incentivados a continuar no futebol, provar a capacidade deles com a bola nos pés. Cupim pode sem dúvida alguma ser eleito o jogador revelação da categoria infantil 2013, não jogou a final e fez muita falta para equipe, o prêmio também seria um incentivo ao excelente comportamento dele como atleta. Amauri Reis encerra uma etapa com um saldo muito positivo, e coloca o time do PEC como uma grande potência do futebol da cidade.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.