sábado, 6 de Junho de 2015 06:13h Atualizado em 6 de Junho de 2015 às 06:14h. Luciano Eurides

Flamengo faz uma maratona de jogos nas categorias 2001 e 2002

O Flamengo teve uma sequência importante de jogos valendo pela Super Copa Imef e também pela Liga Municipal de Desportos de Divinópolis (LMDD)

Uma evolução foi vista e analisada como progressivamente importante para os trabalhos futuros. No feriado de Corpus Christi, o time rubro-negro recebeu o Comercial. No aniversário da cidade, feriado de 1º de junho, houve o jogo contra o Vasco da Gama. Pela LMDD, a equipe eliminou o Bela Vista de Cláudio.

Os avanços puderam ser vistos na partida contra o Vasco da Gama. O clássico é um momento importante para os jogadores. Na categoria 2002, venceu o Vasco da Gama por 3 a 1. O time cruzmaltino acelerou o jogo, mas não foi feliz na marcação. Deixou o atacante Mateus na marcação simples, ele nem se importou com a presença do marcador, na saída do goleiro fez o primeiro gol do Flamengo. No segundo tempo, o rubro-negro esperou o time visitante no campo de defesa, e esperou demais, tanto que o Vasco chegou ao empate. Mas a partida era de belos gols. Vinícius em cobrança de falta, perfeita, no ângulo, recolocou o Flamengo à frente. O time teve mais posse de bola, volume de jogo e oportunidades. O Flamengo mais objetividade e venceu.

O atleta Mateus ressaltou a importância da vitória. “Dá moral, nos garante a classificação sem depender do último jogo, e vamos com muita luta em busca das oitavas e quartas de finais. Tivemos a maldade de esperar a hora certa e ela chegou. No final do jogo, já não tinha perna para mais nada, mas valeu a luta”, disse. O jogador Kim, do Vasco da Gama, observou que algo não funcionou e espera com o treinador e colegas do grupo descobrir e fazer a correção. “Não sei, tivemos a bola, chegava ao ataque, construíamos tudo, só deu nós e erramos na finalização. Se é excesso de vontade não sei”, confessou.

Na categoria 2001, a vitória foi vascaína, por 1 a 0. O time do Afonso Pena esteve melhor no jogo, uma defesa bem postada e com jogadas rápidas e envolventes. O gol foi marcado ainda no primeiro tempo, embora o rubro-negro chegasse ao gol adversário, o time esbarrou no goleiro e na falta de pontaria. Natan, zagueiro e um dos mais técnicos da categoria, falou estar o time cruzmaltino no caminho certo. “Vitória importante, ainda mais diante do rival. E agora pensar nas oitavas de final, o sistema defensivo está pronto”, garantiu.

Já na última quinta-feira, feriado de Corpus Christi, a equipe do Flamengo perdeu para o Comercial por 2 a 0, na categoria 2002, e venceu por 1 a 0, na categoria 2001. No Sub-13, quem brilhou foi Pablo do Comercial. Muito veloz, habilidoso, ele fez os dois gols da vitória da equipe da capital sobre o Flamengo.  O time recebeu o perdão do treinador Luciano Braga. Ele entendeu que depois de dois jogos importantes (frente ao Vasco e ao Bela Vista), a equipe ainda se portou bem na terceira apresentação dentro de uma mesma semana.

Na categoria 2001, o time do Comercial não foi feliz. Mesmo sendo a terceira apresentação dentro da semana, o Flamengo teve o diferencial. O atleta Hugo recebeu a bola na intermediária e chutou nas mãos do goleiro, ele não segurou e a bola entrou. Foi o único gol da partida. Uma queda de rendimento, mas também perdoada pelo treinador e entendeu a dedicação dos jogadores.

Ainda a equipe 2002 está classificada para a semifinal da competição promovida pela LMDD, ao eliminar o Bela Vista de Cláudio, vitória de 2 a 0, com gols de Wellington e Pablo. Na partida de ida, o time havia vencido por 1 a 0, gol de Ana Vitória. Na LMDD, próximo adversário é o Vasco da Gama. O atleta Otávio destacou a segurança da equipe. “O treinador tinha pedido raça e a vitória e conseguimos, conseguimos repetir o que foi feito no treino e temos de continuar nesse ritmo”, avaliou. O jogador Luciano Júnior, presente em todos os momentos do time tem a receita para o sucesso Flamenguista. “Se dedicarmos mais nos treinos, nós conseguimos as vitórias tão esperadas”, resumiu.

A atleta Ana Vitória vem fazendo importantes gols para a equipe. “Graças a Deus consigo entrar e fazer os gols e ganhar é bom, do Vasco é melhor ainda”. Ela está há cinco anos no Flamengo, recebeu a faixa de capitão ao entrar em campo e conta estar feliz no time. “Estou jogando de atacante, fazendo os gols e ajudando o time, se tivesse o time feminino faria o teste sim”. Infelizmente as peneiradas para o feminino não são frequentes quanto para os garotos.


Créditos: Luciano Eurides

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.