quinta-feira, 20 de Setembro de 2012 10:27h Gazeta do Oeste

Fora da Liga dos Campeões, Inter vai em busca do quarto troféu da Liga Europa

Uma das principais equipes da Itália, a Internazionale de Milão ficou de fora da Liga dos Campeões, maior competição entre clubes do continente europeu, após dez participações seguidas no torneio. Classificada para a Liga Europa, porém, a Inter vai em busca do tetracampeonato que o isolará na ponta entre os maiores vencedores da competição.

Para isso, os nerazzurri terão que passar por Partizan, da Sérvia, Neftchi, do Azerbaijão, e Rubin Kazan. A equipe russa, inclusive, será a sua adversária na estreia da Liga, programada para as 16h05 (de Brasília) desta quinta, no Giuseppe Meazza.

A Inter tem boas lembranças do Rubin Kazan. Integrantes do Grupo F da Liga dos Campeões 2009/2010, a equipe italiana acumulou uma vitória e um empate contra os russos na primeira fase da competição – os nerazzurri ainda viriam a ser campeões da competição naquele ano.

Para o técnico Andrea Stramaccioni, a equipe italiana pode esperar a mesma dificuldade encontrada nas duas partidas daquele ano, classificando o Rubin Kazan como o principal concorrente pela liderança do Grupo H.

“Os russos tem a mesma qualidade de 2009, são o grande adversário do grupo. Temos que ganhar amanhã, conseguir a vitória sobre um adversário de nível”, afirma, em entrevista ao jornal italiano Gazzeta dello Sport. “Eles tem o mesmo comandante por 10 anos, um ícone do futebol russo que eu respeito muito”, completa, exaltando o trabalho do treinador Alexandr Gusev.

Com apenas cinco remanescentes de seu último grande título europeu entre os titulares, Stramaccioni elogia a continuidade no elenco do Rubin Kazan. Segundo Stramaccioni, o time russo deve complicar a partida no Giuseppe Meazza.

“Não nego que assisti os dois jogos de 2009 para preparar a equipe de amanhã. Queria ver se a tática era semelhante ao do que é hoje”, revela. “Naquele tempo, o Rubin colocou a Inter em dificuldade. A espinha dorsal da equipe é a mesma, o que nos faz respeitá-los muito. Estamos focados, será um jogo complicado para nós e para eles”, conclui.

O treinador deve escalar a Inter da seguinte maneira: Handanovic, Zanetti, Samuel, Ranochia, Nagatomo; Guarín, Cambiasso, Álvaro Pereira e Sneijder; Cassano e Milito.

Já o Rubin Kazan deve ir a campo com: Sergei Ryzhikov, Oleg Kuzmin, Cristian Ansaldi, César Navas e Salvatore Bocchetti; Aleksandr Ryazantsev, Alan Kasaev e Carlos Eduardo e Roman Emerenko; Bibras Natkho e Salomón Rondón.

Outros integrantes do Grupo H, Partizan e Neftchi se enfrentam no mesmo horário de Inter e Rubin Kazan, às 16h05 (de Brasília) desta quinta. Atuando em casa, os sérvios querem surpreender os dois favoritos do grupo para ao menos repetir as oitavas de final de 2004/2005, sua melhor participação na competição.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.