terça-feira, 11 de Setembro de 2012 10:24h Gazeta do Oeste

Fora de casa, Espanha estreia contra Geórgia; França recebe Bielorrússia em Paris

Atual campeã do mundo e bi da Eurocopa, a Espanha estreia nas Eliminatórias do Mundial de 2014 nesta terça-feira, fora de casa, diante da Geórgia. No mesmo dia, a França, que já soma uma vitória sobre a Finlândia, recebe a Bielorrússia para seguir na liderança do Grupo I.

“Ser campeão do mundo e da Europa não é garantia de nada. Analisamos a Geórgia, que é um adversário difícil. Eles marcam bem e têm qualidade no ataque. Já dão como certo que estaremos no Mundial, mas será complicado”, declarou Xavi. Aos 32 anos, o meia do Barcelona segue motivado para disputar mais uma Copa do Mundo.

“Me motiva estar na seleção e fazer parte de uma geração fantástica, que convive muito bem. Será um grande Mundial, num grande país. Nunca jogamos contra o Brasil e isso também é uma motivação”, completou Xavi.

Afora o futebol mostrado dentro das quatro linhas, a Espanha também tem os números a seu favor. A Fúria soma 22 vitórias consecutivas em Eliminatórias, ultrapassando a ex-recordista República Tcheca, que tinha 15. Assim como brasileiros e italianos, os espanhóis jamais perderam uma partida válida pela classificação do Mundial jogando em casa.

Entretanto, a maior motivação da seleção espanhola está em David Villa. Maior artilheiro da história do país com 52 gols em 83 jogos, o atacante disputará sua primeira partida pela Fúria desde que sofreu uma grave fratura na tíbia, há oito meses, na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa. "Estava com saudades da seleção. Não só por causa dos jogos, mas também pelos companheiros e pelo bom ambiente do grupo”, admitiu o jogador do Barça.

Apesar de todo o favoritismo, a Espanha não terá vida tão fácil na competição. Os comandados de Vicente Del Bosque terão que brigar com a França pelo protagonismo do Grupo I. Ainda em recuperação do fracasso no Mundial da África do Sul, a seleção francesa iniciou sua caminhada rumo ao torneio no Brasil com vitória magra sobre a Finlândia, que lhe garantiu a ponta da chave ao lado da Geórgia.

“A Espanha tem uma geração extraordinária e que joga junta há bastante tempo. Não sei se um dia alguma seleção poderá ter tantas conquistas”, analisou o atacante Olivier Giroud, que ainda opinou sobre o adversário desta terça-feira. “A Bielorrússia nos venceu em casa há dois anos, pelas eliminatórias da Euro, além de ser uma equipe em ascensão. No futebol de hoje, as disparidades entre os países são menos significativas do que antes”, continuou o reforço do Arsenal.

Enquanto Giroud se recuperou de lesão e pode aparecer na partida contra a Bielorrússia, o técnico Didier Deschamps continuará tendo os desfalques de Gael Clichy e Abou Diaby. Por outro lado, estrelas como Benzema e Ribery estão confirmadas para o confronto no Stade de France.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.