quinta-feira, 4 de Outubro de 2012 09:54h Gazeta do Oeste

Freguês histórico do Cruzeiro, Grêmio virou pedra no sapato desde 2009

O Cruzeiro é um carrasco histórico do Grêmio. Além da vantagem nas estatísticas de confronto direto, o clube celeste jamais foi eliminado pelo gaúcho em uma competição de mata-mata. Foi assim no caminho para o título brasileiro de 1966, na final da Copa do Brasil de 1993, na trajetória do bi da Libertadores de 1997 e nas semifinais da Libertadores de 2009.

Porém, desde essa última eliminação, o Grêmio tornou-se uma pedra no sapato do Cruzeiro. De lá para cá foram sete partidas entre os clubes, todas pelo Brasileirão, e a equipe celeste só conseguiu uma vitória.

Em 2009, perdeu por 4 a 1 no Olímpico e cedeu o empate por 1 a 1 no Mineirão, no último minuto. Em 2010, o Tricolor gaúcho voltou a atrapalhar a caminhada pelo título brasileiro, ao empatar na Arena do Jacaré e derrotar os mineiros em Porto Alegre, quando o Cruzeiro liderava a competição.

Somente no ano passado a Raposa conseguiu vencer o Grêmio, na Arena do Jacaré, mas levou o troco no Olímpico, por 2 a 0. Este ano, o time estrelado voltou a perder dentro de casa, por 3 a 1, quando disputava a liderança do Brasileiro.

Mesmo com o alto número de derrotas recentes, o Cruzeiro ainda leva vantagem no confronto direto contra o Grêmio. Ao todo, as equipes já se enfrentaram 58 vezes, com 26 vitórias celestes, 16 empates e 16 triunfos gremistas.

Jogos entre Cruzeiro e Grêmio desde a Libertadores 2009:

02/08/2009 – Grêmio 4 x 1 Cruzeiro – Olímpico – Brasileiro
15/11/2009 – Cruzeiro 1 x 1 Grêmio – Mineirão – Brasileiro
25/07/2010 – Cruzeiro 2 x 2 Grêmio – Arena do Jacaré – Brasileiro
17/10/2010 – Grêmio 2 x 1 Cruzeiro – Olímpico – Brasileiro
06/07/2011 – Cruzeiro 2 x 0 Grêmio – Arena do Jacaré – Brasileiro
02/10/2011 – Grêmio 2 x 0 Cruzeiro – Olímpico – Brasileiro
15/07/2012 – Cruzeiro 1 x 3 Grêmio – Independência – Brasileiro

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.