quarta-feira, 16 de Maio de 2012 15:36h Luciano Eurides

Fundo de investidores viabiliza o Guarani

O Guarani entra para a série D com investimentos a muitos anos esperado: do empresariado local. Um grupo de cerca 40 empresários, liderados por Demétrius Arantes Pereira irão investir valores consideráveis para o time de Divinópolis voltar a ser grande.  Os patrocinadores também estão em processo de assinatura de contrato.
O presidente do Guarani, Edilson de Oliveira explicou que passou a manhã de ontem e ficará o dia de hoje trabalhando na viabilização do time e que boas notícias virão. “Excelentes, realmente as coisas vão começar a engrenar. Um grupo de empresários chamou o Guarani e fizemos uma reunião onde eles vão dar todo apoio ao time. Vamos disputar a série D com força total. Essa entrada do fundo de investimentos é muito benéfica para Divinópolis e toda região”, considerou.
O momento do time divinopolitano pode ser histórico. O sistema de cotas é o mais moderno modelo de investimento. Democrático e de bons resultados, inclusive na própria cidade. Em um passado recente, a Cooperativa Agropecuária de Divinópolis passava por dificuldades; o empresariado foi chamado, um fundo de investidores foi formado e a marca Karinho valorizada e o emprego de muita gente, desde a administração até o produtor rural, garantidos. O benefícios da ação junto ao meio ruralista é bastante parecida com a ação a ser implementada no Bugre, com uma diferença, a experiência.
Se no passado o sistema era uma novidade, hoje não é mais. Na época Demétrius Arantes, prefeito da cidade foi o principal articulador do grupo. Os então cooperados continuam donos de uma cota e assim não houve perdas, e sim muitos ganhos. A esperança está na verdadeira transformação de um Guarani. O grupo pode e deve transformar a marca Guarani em um símbolo forte e rentável. Os valores irão depender das ofertas do time, publicidade, espaço privilegiado no campo e até mesmo os direitos financeiros de jogadores. O importante é o time passar a usar essas armas poderosas e criar esse poder de negociação.
O sonho de ser abraçado pelo empresariado local é um sonho antigo, levantou o astral e a confiança do presidente Edilson de Oliveira. “Estou tranquilo, quem encabeça a lista e foi o mentor da união foi o Demétrius (Arantes Pereira) e os demais empresários ele está fechando a lista. Temos 20 e pode se chegar a 40. Irei a Belo Horizonte ver a questão de acertos com o patrocinador. A Serapis está fazendo esse trabalho e vamos definir, pois falta apenas 10% para acertar. É um grupo grande e tem várias exigências”, garantiu.
Até sexta-feira ver se esse passaporte está a venda. “O valor é de R$100, 00 para ser uma ajuda ao clube. Ele está dando o dinheiro com a possibilidade de assistir os jogos em casa, na primeira fase, no módulo e o resto faz parte das despesas do Guarani, espero eles entendam e contamos com eles”, falou.
EM CAMPO
O Guarani já apresenta jogadores jovens e outros conhecidos do torcedor. Para o gol já se conta com Gustavo Rangel e Felipe Cury, Tiago Braga que estava no Villa Nova está acertado. Para as laterais três conhecidos: Carlinhos, Tita e Iago, todos estavam no campeonato mineiro desse ano. Para a zaga Negretti já treina, ainda devem de apresentar Diego que estava no Mamoré e Fábio Fidélis (Uberlândia). Os volantes Ivan e Luis Gustavo treinavam no Farião. Marcelinho, jogador da cidade que atuou no Divinópolis Esporte Clube (DEC) e Tiago Carvalho, jogou na Taça Minas Gerais pelo Guarani estão certos no Bugre. Os meias Robertinho (Mamoré) e Dudu que é da cidade também já treinam. Para o ataque Chico Marcelo, Adinan e Guilherme que estavam no grupo do Campeonato Mineiro.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.