sexta-feira, 20 de Julho de 2012 14:34h Luciano Eurides

Futebol pode trazer ouro inédito para o Brasil

A Seleção Brasileira voltou nesta quinta-feira ao CT do Arsenal para realizar um treinamento. Dessa vez, com o sol de fora no início da manhã, que frequentemente se escondia, mas pelo menos sem chuva.

 


Após o habitual aquecimento e sessão de exercícios físicos com o preparador Carlinhos Neves, o técnico Mano Menezes deu início a um treinamento tático, posicionando o time considerado titular em ações ofensivas, enquanto o restante do grupo fazia um trabalho técnico do outro lado do campo com Sidnei Lobo.

 

Com Rafael Cabral no gol adversário, o time participou do tático com o lateral Rafael, Thiago Silva, Juan e Marcelo; Sandro, Rômulo e Oscar; Hulk, Leandro Damião e Neymar.

 

Após o tático, houve o tradicional rachão de véspera de jogos, com o time de camisa azul vencendo o de colete vermelho por 7 a 5. Para encerrar, os atacantes participaram de exercícios de chutes a gol.

 

Hoje o time enfrenta a Grã-Bretanha, em amistoso que começará às 19h45 (15h45 de Brasília).

 

Na semana seguinte, em Londres novamente, a Seleção treinará na academia do Sopwell Hotel e também no CT do Arsenal. O atendimento à imprensa será sempre às 12h30, no hotel, como de costume.

 

Na quarta-feira, dia 25, a delegação brasileira embarca para Cardiff, às 8h15, local no qual fará sua estreia nos Jogos Olímpicos no dia seguinte, contra o Egito, no Estádio Millenium, às 19h45 (15h45 de Brasília). Em Cardiff, a Seleção ficará hospedada no Marriot Hotel.
De Cardiff, a Seleção segue direto para Manchester, onde enfrentará a Bielorrússia no dia 29, no Old Trafford, às 15 horas (11 horas de Brasília). Durante a estada na cidade, a delegação ficará concentrada no Marriott Worsley Park Hotel.

 

Para disputar o último jogo da fase de grupos do Torneio Olímpico de Futebol, a Seleção seguirá de Manchester direto para Newcastle. No dia 1º de agosto, o time do técnico Mano Menezes enfrenta a Nova Zelândia, às 14h30 (10h30 de Brasília), no St. James Park.

 

FOCO NO OURO INÉDITO

 

Thiago Silva é o capitão da seleção brasileira olímpica. Com 27 anos é tratado e se comporta como um veterano. E não teve o menor constrangimento em confirmar  que uma transação abala psicologicamente qualquer atleta. Mesmo os comprometidos com um objetivo como o ouro olímpico. “Não tem como esconder. Perturba, tira a atenção de qualquer jogador a negociação. Fica muito difícil. Não vou negar que enquanto tudo não foi acertado com o Paris Saint Germain não foi fácil. Agora, com tudo certo, posso voltar a pensar na Olimpíada”, disse.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.