sexta-feira, 25 de Abril de 2014 06:01h Atualizado em 25 de Abril de 2014 às 06:03h.

Galo demite treinador após derrota na Libertadores

O Atlético anunciou na tarde desta quinta-feira a demissão do técnico Paulo Autuori.

A decisão foi tomada após a derrota para o Nacional de Medellín, por 1 a 0, na Colômbia, pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América.
O treinador foi comunicado da decisão pelo diretor de futebol, Eduardo Maluf, no hotel onde o Galo está hospedado em Medellín. Ele não acompanhará a delegação para Porto Alegre, onde o Atlético enfrenta o Grêmio neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro.
Paulo Autuori comandou o Atlético em 23 jogos, conquistando 11 vitórias, nove empates e três derrotas. Apesar dos números relativamente satisfatórios, jamais conseguiu fazer com o que o Galo repetisse as grandes atuações das duas últimas temporadas, sendo constante alvo de críticas por parte dos torcedores.
A enorme insatisfação dos atleticanos com o trabalho do técnico chegou ao seu limite após a péssima atuação do time em Medellín, tanto que a sede do clube, em Lourdes, amanheceu pichada nesta quinta com as seguintes frases: "Fora Autuori e R10" e "Queremos raça".
Com a derrota por 1 a 0 para o Nacional de Medellin, nesta quarta-feira, na Colômbia, o Atlético chegou aos 351 minutos sem marcar gols, desconsiderando os acréscimos. A última vez que o time de Paulo Autuori balançou as redes, foi por Jô, no dia 10 de abril, contra o Zamora, aos nove minutos da primeira etapa. Depois disso, o Galo passou em branco contra Cruzeiro, Corinthians e Nacional.
O time atleticano também parou sua sequência de resultados positivos. Eram 18 jogos sem perder e, se não levasse gols na Colômbia, alcançaria a marca de 450 minutos sem ser vazado. A última derrota do time atleticano havia sido no dia 8 de fevereiro, por 2 a 0, para o Tupi. Já o último gol sofrido, antes deste para o Nacional, foi para o Santa Fé, no dia 3 de abril, no empate por 1 a 1.
Sobre a derrota para o time colombiano, o volante Pierre disse que foi um resultado decepcionante, já que o gol saiu aos 46 minutos do segundo tempo. "Demoramos demais para encaixar a marcação. Eles têm um estilo de jogo bem diferente. Foi um castigo. Lamentamos muito por tomar um gol no finalzinho, mas temos condições de virar em casa", observou o volante.
Já o meia, Guilherme, que entrou no segundo tempo, achou o placar justo e preferiu não comparar com o que o time fez nas fases finais da Libertadores do ano passado, quando reverteu as derrotas fora de casa, atuando no Horto. "O resultado foi justo, pelo volume de jogo que o Nacional teve. Melhoramos um pouco no segundo tempo, mas não foi suficiente. Podemos reverter em casa, mas não dá para viver tudo aquilo [2013] de novo. Temos que construir uma história nova", disse o substituto de Ronaldinho na partida.
Atlético e Nacional decidem quem avançará para as quartas de final da Libertadores na próxima quinta-feira, dia 1º de  maio, mas o próximo desafio do Galo é pelo Campeonato Brasileiro, neste domingo, às  18h30, em Porto Alegre, contra o Grêmio. O detalhe é que o time gaúcho também foi derrotado, por 1 a 0, fora de casa, na primeira partida das oitavas de final da Libertadores.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.