sexta-feira, 25 de Julho de 2014 08:22h Atualizado em 25 de Julho de 2014 às 08:33h.

Galo é campeão da Recopa

A galeria de troféus do Galo ganhou uma nova e ilustre integrante: a taça da Recopa Sul-Americana.

Na noite desta quarta-feira, diante de mais de 54 mil torcedores no Mineirão, o Atlético venceu o Lanús por 2 a 0 na prorrogação, depois de perder por 3 a 2 no tempo normal,  e conquistou o título da competição continental.
No tempo normal, os gols atleticanos foram marcados por Diego Tardelli, que fez história marcando o seu centésimo gol com a camisa alvinegra, e Maicosuel. Ayala, Santiago Silva e Acosta fizeram os gols argentinos. Na prorrogação, Gustavo Gómez e Ayala, ambos contra, fizeram os gols do Galo.
No jogo de ida, disputado no Estádio La Fortaleza, em Lanús, Buenos Aires, na Argentina, o Atlético venceu por 1 a 0, com gol de Diego Tardelli. A Recopa Sul-Americana 2014 é o segundo título internacional do Atlético no período de um ano, uma vez que o clube venceu a Copa Libertadores da América no dia 24 de julho de 2013.
O Galo também é bicampeão da Copa Conmebol (1992/1997), competição equivalente à atual Copa Sul-Americana. O presidente, Alexandre Kalil, comemorou mais uma conquista internacional inédita à frente do Atlético. “Fico muito feliz por ter dado para a torcida do Atlético mais essa alegria e por ter colocado, como presidente, mais essa taça importante dentro da galeria do Atlético”, declarou o presidente.
Esta foi a 22ª edição da Recopa Sul-Americana, que é disputada anualmente entre os campeões da Copa Libertadores da América (Atlético) e Copa Sul-Americana (Lanús). O Alvinegro volta a campo neste domingo para enfrentar o Sport, na Ilha do Retiro, em Recife, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Além de comemorar o título da Recopa Sul-Americana depois da vitória por 2 a 0 sobre o Lanús, na prorrogação, depois da derrota por 3 a 2 no tempo normal, Tardelli fez história ao marcar o seu centésimo gol com a camisa alvinegra. “Fico feliz pelo centésimo gol porque não é fácil fazer cem gols em um clube tão grande como o Atlético, de tantos jogadores importantes, ainda mais sendo coroado com um título tão importante como a Recopa”, disse o atacante.
“Geralmente, o Ronaldo é que cobra os pênaltis, mas a gente tinha combinado no vestiário que, se tivesse a oportunidade em um pênalti, ele me daria bola. A gente se entendeu bem e, graças a Deus, consegui fazer o gol”, completou Tardelli, que foi eleito o melhor jogador da competição.
O técnico, Levir Culpi, afirmou que a conquista da Recopa Sul-Americana pelo Atlético foi bastante valorizada pelo Lanús, que fez grande partida no Mineirão.
O treinador afirmou que esperava dificuldades, mas não tantas como acabou acontecendo. “Fiquei um pouco surpreso. Lá na Argentina, em uma atmosfera muito mais difícil, jogamos melhor que eles. Eles fizeram um gol aos 48 do segundo tempo e, depois, fizeram dois para nós na prorrogação, então, é uma situação difícil de analisar. Mas os jogos decisivos são de entrega física total, os times argentinos sempre são aguerridos e, por isso, sempre é bom ganhar deles, porque nunca é fácil. Então, eles valorizaram muito nossa conquista”, comentou Levir. “Eles foram heróis também, correram muito, só que, do lado de cá, tinha o Atlético”, acrescentou.
O técnico alvinegro elogiou a torcida e o aspecto psicológico do time atleticano, que não se abateu com o gol sofrido no fim do jogo e teve uma boa postura na prorrogação. “Tenho que parabenizar os jogadores pela parte psicológica do jogo. A gente estava em uma situação adversa porque é muito decepcionante tomar um gol aos 48, mas eles não deixaram a coisa cair. A torcida deu uma força boa e isso, emocionalmente, deu um suporte aos jogadores”, comentou.
Levir Culpi concluiu comemorando a conquista. “Foi emocionante, sempre foi assim a minha história aqui no clube, mas a gente comemora muito quando ganha porque é muito legal ganhar título no Atlético. Agradeço à torcida e ao Kalil, que me deu a oportunidade de trabalhar pela 4ª vez no Atlético”, concluiu Levir.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.