sábado, 25 de Janeiro de 2014 04:56h

Galo entra na Libertadores para buscar o Bicampeonato

O Atlético terá a chance de quebrar um tabu que já dura 12 anos na Copa Libertadores. Desde 2001, quando o Boca Juniors faturou o bicampeonato, um clube não consegue duas conquistas seguidas na competição continental.

 Atual campeão do torneio, o alvinegro tem na Libertadores 2014 o principal objetivo da temporada. 
Motivado pela chegada do técnico Paulo Autuori, o atacante Guilherme prevê uma caminhada árdua na Libertadores deste ano. “A expectativa é que será bem mais difícil do que o ano passado. A tendência é essa, principalmente por termos ganho. As equipes virão mais preparadas, mas a gente também tem tido uma preparação muito mais forte”, disse o atacante, autor do gol salvador na partida contra o Newell's Old Boys, no jogo de volta da semifinal do ano passado. “Depois de anos, quem sabe uma equipe conseguirá dois títulos seguidos da Libertadores. Este é o nosso objetivo”, definiu.
A busca pelo bicameponato começa para o Atlético no dia 11 de fevereiro, contra o Zamora, na Venezuela.  O Galo está no grupo 4, que também tem Nacional-PAR ,  o vencedor  do confronto do duelo entre Santa Fé-COL e Monarcas Morelia-MEX, além da equipe venezuelana.
Além dos títulos seguidos do Boca Juniors ( 2000 e 2001/ 77 e 78), outros cinco clubes conseguiram conquistar a América sem pausa. Dois são brasileiros: Santos (62 e 63) e São Paulo (92 e 93). Único tetracampeão da Libertadores, Independente-ARG (em 72,73,74 e 75/ 64 e 65), além de Estudiantes-ARG (68,69 e 70) e Penharol-URU (60 e 61) completam a lista dos clubes que emplacaram sequência de títulos na competição.
Campeão e artilheiro da Copa Libertadores da América, campeão Mineiro e campeão da Copa das Confederações pela Seleção Brasileira. Esse foi o saldo do atacante Jô em 2013, mas o goleador quer mais para o ano que se inicia e espera conquistar todos os títulos que o Galo disputar na temporada, além de representar o Brasil na Copa do Mundo. “Pretendo fazer um ano melhor que o ano passado, até porque tenho um sonho a ser realizado que é disputar a Copa do Mundo dentro do meu país. Agradeço a Deus por ter feito um grande ano aqui no Atlético e ter tido a oportunidade de ser convocado. Agora, depende de mim, do meu esforço aqui no Atlético, do meu empenho para, se Deus quiser, disputar a Copa do Mundo”, disse o artilheiro. “O Autuori nos passou o objetivo de entrar em todos os campeonatos para ser campeão e isso nos dá motivação. Ser bicampeão da Libertadores, o que há muito tempo não acontece com nenhuma equipe, e tricampeão mineiro, essas são as metas a serem batidas e vamos em busca disso, de fazer história, porque vai ser muito importante para o clube”, acrescentou Jô.
O atacante ressalta que, com a chegada do novo treinador, é preciso dobrar a dedicação. “Todo mundo começa do zero. Apesar dele conhecer alguns e tentar manter o esquema tático, todos têm chance. Serão dois torneios agora no começo do ano e ele vai usar todo mundo, então, todos precisam ter consciência da necessidade de trabalhar forte”, concluiu o goleador.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.