terça-feira, 17 de Dezembro de 2013 06:30h

Galo faz últimos acertos para o primeiro jogo no Mundial de Clubes FIFA

O técnico Cuca comandou, no final da tarde do último domingo, no campo anexo 2 do Le Grand Stade de Marrakech, o primeiro treino depois de conhecer o adversário da semifinal, que será o Raja Casablanca.
A equipe marroquina venceu o Monterrey nas quartas de final, classificando-se para enfrentar o Galo às 17h30 (Hora de Brasília) desta quarta-feira, no Grand Stade de Marrakech. “É uma equipe que mereceu a classificação, joga fechada e temos que ter paciência, trabalhar bem a bola para encontrar os espaços”, comenta o atacante Fernandinho.
A primeira parte do treino foi um trabalho técnico de movimentação e posse de bola. Em seguida, Cuca comandou um treinamento tático, com jogadas ensaiadas e de bola parada. Ronaldinho, com cansaço muscular, foi poupado da atividade.
Os jogadores do Atlético vivem a expectativa da estreia no Mundial de Clubes da FIFA, que acontecerá na próxima quarta-feira, contra o Raja Casablanca, em Marrakech. Eles falaram as impressões que tiveram sobre o adversário da semifinal: “É um time bom, que se defende bem e sai rápido no contra-ataque, mas não podemos abdicar do que estamos acostumados, que é pressionar o adversário. É isso que a gente sabe fazer e é isso que a gente vai fazer”, comentou o goleiro Victor.
O atacante Diego Tardelli acredita que o talento individual pode ser importante: “É uma equipe que joga fechado, fica com a bola no pé e dificilmente dá um chutão. Vamos ter que usar a qualidade de cada um para tentar furar a retranca”, disse o goleador.
O artilheiro Jô afirma que é preciso ter atenção: “A marcação é o ponto mais forte deles. Eles se defenderam bem e fizeram os gols no contra-ataque. Todo mundo achou que ia ser o Monterrey, mas foi o Raja que passou, então, temos que tomar bastante cuidado porque não vai ser um jogo fácil”, observou Jô.
A provável saída de Cuca após a disputa do Mundial de Clubes não apavora o presidente do Atlético, Alexandre Kalil. Pelo menos por enquanto. Ao desembarcar em Marrakesh, no domingo passado, o mandatário alvinegro repetiu o que disse o treinador na entrevista coletiva do sábado (14) afirmando que eles ainda irão conversar, mas somente depois da competição.
O dirigente admitiu que poderá ser uma perda significativa, mas quer pensar primeiro na disputa da semifinal e de uma suposta final antes de falar com Cuca: “Vamos conversar agora, não sei. Tem que ter calma. Ele é quem vai decidir isso. É uma engrenagem importantíssima, mas é uma engrenagem de uma estrutura inteira. Então, não tem muita aflição. Temos que focar. Estamos a uma semana da partida mais importante que é a do título. Depois teremos a eternidade para resolver o problema do Cuca”, declarou.
Após os boatos, Cuca confirmou a proposta do Shandong Luneng, equipe do brasileiro Vagner Love. Pelas palavras do treinador, ele estaria disposto a deixar o Atlético logo depois do Mundial e assinar o contrato com os chineses. A oferta giraria em torno de R$ 1,5 milhão por mês, considerada irrecusável. “Recebi uma proposta muito boa. Passei para o presidente, ele aceitou bem. É uma proposta difícil de o cara negar. Mas só vamos falar depois do Mundial”, revelou o treinador.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.