terça-feira, 27 de Outubro de 2015 09:51h

Galo já se arma para o jogo do ano dentro do Brasileirão 2015

O técnico Levir Culpi tentou minimizar a oscilação que quase impediu o Atlético de superar a Ponte Preta nesse domingo (25), no Independência, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro

Depois de abrir 2 a 0, o time sofreu um gol aos 46 minutos do segundo tempo e só não cedeu o empate na sequência por causa de uma intervenção de Victor.

O treinador, porém, preferiu destacar o domínio que o seu time teve de quase todo o duelo. "Tivemos o domínio da partida e, às vezes, em alguns lances no final, a coisa pode virar. Se saísse mais um gol da Ponte, todos nós sairíamos vaiados e quase linchados. O que se viu durante a partida foi um predomínio grande do Atlético, até com mais oportunidades de gol. Altos e baixos existem em qualquer time”, avaliou.

Levir também elogiou a Ponte Preta, que vinha embalada por seis vitórias e um empate nas sete partidas anteriores no Campeonato Brasileiro. Além disso, admitiu que a proximidade do confronto com o líder Corinthians deixou os jogadores atleticanos mais tensos. "A Ponte tem um time equilibrado, o Felipe (Moreira, técnico) deu ao time um equilíbrio que não tinha. No primeiro turno, vencemos lá por 2 a 0, com mais facilidade. Agora, é uma equipe mais organizada e vai terminar bem o campeonato. Tivemos bons momentos e era um jogo nervoso porque precedia o jogo mais importante do ano, contra o Corinthians. Nossa concentração começa hoje e tenho certeza que, domingo, teremos um jogo emocionante", disse.

Com a vitória, o Atlético chegou aos 62 pontos no Brasileirão, em segundo lugar, e está a oito do líder Corinthians, adversário do time na rodada seguinte, no Independência, no próximo domingo (1). Levir reconheceu que as chances de títulos são reduzidas, mas ressaltou que o duelo será o "jogo do ano" para o seu time. "São as duas equipes mais regulares do campeonato até aqui. Jogamos bem lá em São Paulo e tivemos um resultado ruim. Será importante para manter o time vivo na competição, o espírito vivo. Mesmo com uma vitória aqui, continua difícil o campeonato mas é uma questão de honra esse jogo, é o nosso jogo, o jogo do ano e vamos estar bem, com o time praticamente inteiro. É um jogo muito importante e pensamos só em vitória, é assim que vamos entrar em campo. Vai ser difícil, o Corinthians não está dando oportunidade para ninguém, mas quero ver o que vai acontecer. Tenho a certeza de que vamos sair de campo abraçados porque é o jogo mais importante da temporada, por vários motivos”, concluiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.