terça-feira, 23 de Agosto de 2011 10:40h Luciano Eurides

Galo se prepara para a Sul-Americana

O técnico Cuca comandou, no final da manhã de domingo, no CFZ, no Rio de Janeiro, o primeiro treinamento visando ao jogo de volta da 1ª fase da Copa Sul-Americana, contra o Botafogo. A partida será realizada, hoje, às 20h15, no estádio Engenhão. No jogo de ida, em Ipatinga, o time carioca venceu por 2 a 1.


Os atletas que atuaram no último sábado fizeram trabalho regenerativo  e os demais participaram de um treino técnico. Na manhã deste domingo, o zagueiro Réver se juntou ao grupo na capital fluminense e participou normalmente das atividades.


O atacante André fez tratamento de pancada no tornozelo esquerdo. O volante Pierre, o lateral-esquerdo Triguinho e o meia Bernard não foram inscritos para esta primeira fase da Sul-Americana.
 

Em confronto válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético perdeu por 3 a 1 para o Botafogo, neste sábado, no estádio Engenhão, no Rio de Janeiro. O gol do Galo foi marcado por André. Na próxima rodada, a última do primeiro turno, o adversário será o Cruzeiro, em Sete Lagoas.
Caso o Galo obtenha 100% de aproveitamento nos compromissos dos próximos dias, o grupo certamente terá maior tranquilidade e confiança para trabalhar, o que não acontece há um bom tempo.
 

Preocupado com a situação do time no Brasileirão, o técnico Cuca alerta a equipe. “É claro que estamos preocupados com o rebaixamento, como os outros times que estão beirando esta região da tabela. Temos de definir, o quanto antes, a nossa situação e encorpar mais a equipe, porque o tempo está passando”, declarou.


Cuca reconhece que, devido à má fase, é difícil cobrar tranquilidade dos jogadores. O treinador acredita que o problema atleticano não é físico, nem de qualidade técnica, mas psicológico. Ele enxerga um time sem confiança e quer mudar isso. “A cabeça do jogador está confusa no momento. Tem hora que o cara está tão pressionado que ele não consegue fazer o que ele pensa. Precisamos de uma sequência de trabalho para apostar nas coisas certas. Às vezes, o jogador não consegue ter o um bom desempenho e não é uma questão física, de pulmão, mas sim também de cabeça. Temos de melhorar isso também”, analisou.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.