sábado, 19 de Outubro de 2013 06:15h Atualizado em 19 de Outubro de 2013 às 07:21h.

Galo sofre com alto número de cartões

A quantidade de cartões recebida pelo Atlético no Campeonato Brasileiro vem prejudicando a montagem da equipe na reta final da competição. Para se ter uma ideia, desde que Victor e Jô foram convocados para a Seleção Brasileira, o Galo disputou quatro jogo

A quantidade de cartões recebida pelo Atlético no Campeonato Brasileiro vem prejudicando a montagem da equipe na reta final da competição. Para se ter uma ideia, desde que Victor e Jô foram convocados para a Seleção Brasileira, o Galo disputou quatro jogos e o técnico Cuca não conseguiu repetir a escalação do time.
No primeiro jogo sem os selecionáveis, o treinador perdeu o lateral-esquerdo Júnior César, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Na sequência, diante da Ponte Preta, Cuca foi forçado a poupar seis titulares que estavam pendurados para o clássico com o Cruzeiro. No duelo com o arquirrival, o time atleticano perdeu Leonardo Silva e Pierre, com o terceiro amarelo, para o jogo com o Atlético-PR.
Com as duas expulsões na derrota para o Furacão, além de não poder repetir o time mais uma vez, o Galo tornou-se a equipe mais indisciplinada do Brasileirão. Em 29 jogos, já são 84 cartões amarelos e 9 vermelhos. Para piorar a situação, o Atlético perdeu seis jogadores por suspensão para o duelo com o Flamengo, neste domingo, no Independência. Ficarão de fora Marcos Rocha, Leandro Donizete, Josué, Diego Tardelli, Luan e Alecsandro.
Ainda no vestiário do estádio Durival Britto, o técnico Cuca solicitou ao diretor de futebol Eduardo Maluf para que formalize um protesto na CBF contra o árbitro Célio Amorim, de Santa Catarina, que além das duas expulsões, distribuiu sete amarelos para os mineiros. Já na partida contra a Ponte Preta, em Campinas, o time alvinegro viu o zagueiro Jemerson e o volante Rosinei levarem o cartão vermelho. Os dois lances foram bastante contestados pelos atleticanos. “Não podemos achar que a gente vai passear no Campeonato Brasileiro e vamos aceitar porque não é assim. Estamos jogando sério, com interesse. E o que fizeram com a gente quanto as expulsões no jogo contra a Ponte Preta foi absurdo, assim como agora (diante do Atlético-PR)”
Agora, o comandante do Galo quebra a cabeça para escalar a equipe para o embate com o Flamengo. Além dos seis jogadores suspensos, o treinador não poderá contar com os zagueiros Réver e Gilberto Silva, os laterais Richarlyson e Michel, e os armadores Ronaldinho e Dátolo, todos lesionados. O lateral-esquerdo Júnior César, emprestado pelo Flamengo, também está fora por força contratual, a não ser que o Atlético pague a multa estabelecida. Ao todo são 13 desfalques.
Por outro lado, a equipe terá de volta da seleção o goleiro Victor e o atacante Jô. O armador Guilherme, que se recuperou de lesão e aprimora a parte física, também pode ganhar condições para o duelo.

TROFÉU DO MUNDIAL EM BH
A Fifa anunciou uma turnê do Mundial de Clubes com início neste domingo, 20 de outubro, partindo de Yokohama, no Japão. O troféu do torneio passará por Belo Horizonte no começo de novembro, antes de seguir para o México e as outras cidades dos participantes da competição, até chegar à Alemanha e, finalmente, desembarcar no Marrocos, no começo de dezembro.
A turnê partirá de Yokohama, no Japão. Depois, segue para Auckland, na Austrália, assim os torcedores do Auckland City poderão conhecer a taça que seu time disputará. Já os torcedores mineiros terão a chance de ver o troféu do Mundial entre os dias 2 e 3 de novembro. De Belo Horizonte, a taça que o Atlético-MG tentará conquistar em dezembro segue para o México, mais especificamente em Monterrey, onde fica em 9 e 10 deste mês.
Em seguida, irá para a cidade do time campeão asiático, que ainda será definido em dois jogos, marcados para 26 de outubro e 9 de novembro, entre o sul-coreano FC Seoul e o chinês Guangzhou Evergrande. A parada seguinte é a África, cujo campeão ainda será definido entre quatro equipes que disputam as semifinais. Depois, a taça passará por Munique, na Alemanha, de onde vai para o Marrocos, onde será disputada pelos campeões continentais.
Além do troféu, os torcedores poderão conhecer o escudo de campeão do Mundial de Clubes, que o clube vencedor do torneio poderá ostentar na camisa de jogo durante todo o ano de 2014.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.