sexta-feira, 1 de Julho de 2011 15:10h Atualizado em 2 de Julho de 2011 às 11:14h. Luciano Eurides

Galo sofre segunda goleada no Brasileirão

Em partida válida pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético perdeu por 4 a 0 para o Internacional, na noite desta quinta-feira, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Leandro Damião, Zé Roberto, D’Alessandro e Oscar fizeram os gols do colorado gaúcho.


Com o resultado, o Galo permaneceu com oito pontos e ficou em 13º lugar. Na próxima rodada, quarta-feira, o adversário será o Ceará, em Fortaleza.
O jogo foi bastante truncado no primeiro tempo, que terminou com empate sem gols. As melhores oportunidades do Galo na etapa inicial foram com o atacante Guilherme. Na primeira, ele chutou de fora da área para fora e, na segunda, o goleiro Muriel fez a defesa.


Aos 36 minutos, Patric fez bom cruzamento pela direita e a bola atravessou a grande área sem que Guilherme conseguisse concluir. Aos 44, Guilherme recebeu bom passe de Daniel Carvalho e a finalização desviou no zagueiro.


O time retornou do intervalo com Wendel no lugar de Dudu Cearense. Aos nove minutos, Leandro Damião abriu o placar para o time gaúcho após rebote de Renan Ribeiro. No minuto seguinte, Zé Roberto ampliou para o Internacional.


Aos 15 minutos, Wendel foi substituído por Mancini e Magno Alves deixou o campo para a entrada de Jonatas Obina. Aos 30, D’Alessandro fez o terceiro gol do Internacional e, quatro minutos depois, Oscar deu números finais ao jogo.


O garoto Wendel entrou durante o intervalo da partida desta quinta-feira, contra o Internacional. No entanto, por opção do técnico Dorival Júnior, o jogador acabou substituído aos 14 minutos da segunda etapa. Chateado com o ocorrido, Wendel explica o que sentiu ao deixar o campo. O meia-atacante admitiu ter chorado após a substituição. “Eu fico muito triste, mas fazer o que? Foi opção dele, eu tenho apenas que acatar. Eu tenho de trabalhar para passar por cima disso. Eu cheguei a chorar, não é vergonha assumir isso”, declarou o jovem atleta.


O atacante Magno Alves classifica os últimos resultados como vergonhosos e explica que o elenco alvinegro não pode desanimar. Para o jogador, a derrota dilatada foi fruto do que o time demonstrou dentro de campo.“Não podemos abaixar a cabeça. É vergonhoso. Depois de levarmos 4 a 1, fora de casa, do Flamengo, poderíamos reverter isso dentro de casa, mas, de repente, isso desandou. Levamos o primeiro gol, apesar das chances que tivemos. O resultado apenas demonstrou o que fizemos dentro de campo”,  analisou Magno Alves.


O presidente do clube mineiro, Alexandre Kalil, tem plena consciência disso, mas garante a permanência do treinador à frente da equipe alvinegra. “Eu sei o tamanho do que vem aí até o próximo jogo, mas vamos sentar para conversar. O certo é que o Dorival fica, a comissão fica. Todos me conhecem e sabem que eu não sou a favor da troca de treinador. Não gosto de ficar trocando, pois isso seria uma transferência de responsabilidade e eu não aceito”, colocou Alexandre Kalil.


O treinador atleticano garantiu que continuará no comando do Alvinegro e que não serão apenas duas exibições ruins que o farão desistir da equipe. “Nunca pensei em interromper o meu trabalho. Tenho contrato com o Atlético até 31 de dezembro e sempre cumpri com os meus compromissos. Não vou jogar a toalha e tenho confiança que vamos superar esse momento. Nunca ponho meu cargo à disposição e cumpro meus contratos. Enfrento toda e qualquer situação, não tenho receio, a do ano passado era bem pior e aceitei o desafio” disse Dorival.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.