quarta-feira, 13 de Março de 2013 07:24h Luciano Eurides

Galo tem novo desafio pela Libertadores da América

Os preparativos para enfrentar os desafios da altitude haviam começado há mais de uma semana, mesmo antes do embarque da delegação alvinegra para a Bolívia.

Além do próprio The Strongest, adversário de hoje (13), pela Copa Libertadores, às 22h, o Atlético terá de driblar também um problema que "assombra" os brasileiros nas competições sul-americanas: a altitude. Em La Paz, onde o Galo enfrenta o time boliviano, são 3.700 m acima do nível do mar. Atlético e The Strongest se enfrentam às 22h desta quarta-feira (13), no estádio Hernando Siles, na capital boliviana. O outro jogo do Grupo 3 válido pela 4ª rodada, entre Arsenal e São Paulo, acontecerá às 21h30 de quinta-feira (14), na Argentina.

As principais diferenças sentidas pelos atletas são a velocidade e a trajetória da bola, que vem mais rápida e pesada. Segundo o atacante Diego Tardelli, os jogadores também estão sofrendo com algumas mudanças no organismo, mas isso deverá se controlar a partir de hoje (13).

"A partir de hoje (13), acho que vamos estar bem. Ainda sentimos um pouco de dor de cabeça, o nariz e a boca ficam um pouco secos e isso atrapalha nosso trabalho. Mas é uma coisa que, quando entrarmos no ritmo, vamos conseguir controlar e desta forma sentiremos menos", disse.

Bernard completa o raciocínio de Tardelli. "A gente sabe da dificuldade que vai enfrentar, porque jogar na altitude é sempre uma situação complicada. Fomos alguns dias antes para poder ter uma adaptação maior nesse aspecto", explicou .

O preparador físico do Galo, Carlinhos Neves, explica a importância da viagem antecipada para a Bolívia, no último sábado (09). "A antecedência na viagem é para que cada organismo, dentro das suas características e capacidades individuais, tenha seu tempo de adaptação à altitude", declarou.

Os preparativos para enfrentar os desafios da altitude haviam começado há mais de uma semana, mesmo antes do embarque da delegação alvinegra para a Bolívia. O departamento médico do clube colocou os jogadores em uma dieta para suprir a quantidade de calorias, que devem ser ingeridas em maior número, para encarar os locais de altitude elevada.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.