sábado, 1 de Março de 2014 04:54h

Galo tenta renegociação da dívida

O presidente do Atlético, Alexandre Kalil, voltou a se reunir na última quinta-feira (27), em Brasília, com o ministro da Advocacia-Geral da União, Luís Adams, e com a Procuradoria da Fazenda Nacional.

O mandatário alvinegro continua as negociações para conseguir o reparcelamento das dívidas fiscais e tributárias do clube, o que liberaria também o dinheiro da venda do meia-atacante Bernard para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.
Após o novo encontro, Kalil segue otimista quanto ao acordo com os órgãos federais. Uma outra reunião está agendada para depois do Carnaval.
Para fazer o acordo, a Procuradoria Geral da Fazenda solicitou ao Atlético um levantamento detalhado sobre a arrecadação, incluindo os gastos e quanto o clube já recebeu de antecipação da cota de direitos de transmissão de TV.
O presidente alvinegro já havia ido à Brasília na semana passada para buscar uma solução para o problema e, de acordo com o diretor jurídico Lásaro Cunha, o mandatário saiu do encontro satisfeito com o novo rumo das negociações.
Desde agosto do ano passado, o Atlético tenta resolver o impasse com a Fazenda Nacional após o órgão determinar o bloqueio de R$ 54 milhões referentes à venda de Bernard para a Ucrânia. Recentemente, outros R$ 18 milhões foram retidos por conta de dívidas tributárias, chegando-se ao montante de R$ 72 milhões impedidos de entrar nos cofres do clube.
Enquanto o presidente Alexandre Kalil negocia com a Fazenda Nacional o parcelamento da dívida do Atlético com o governo, o valor do passivo do clube inscrito na lista de devedores ativos da União mais que dobrou em onze dias.  Em 17 de fevereiro, levantamento feito pelo site da itatiaia mostrou que a dívida era de R$ R$ 70.981.992,82, a terceira entre os clubes da Série A, atrás apenas de Botafogo (R$ 163.958.712,86 ) e Fluminense (R$ 120.571.882,05). Agora, o montante devido listado saltou para R$ 192.735.149,98, o valor mais elevado entre os clubes do país, já que os números dos cariocas permanecem os mesmos. 
Procurado pela reportagem, o Atlético informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não comenta valores de dívidas e que todos os números envolvendo o passivo e a situação do clube serão encaminhados à Advocacia-Geral da União. Alexandre Kalil é o responsável pela negociação com a Fazenda Nacional.
No site, a Fazenda explica que a lista de devedores apresenta a “relação de pessoas, físicas e jurídicas, que têm débitos inscritos em dívida ativa da União. Não entram na relação devedores que tenham crédito com exigibilidade suspensa ou que tenham ação ajuizada com o objetivo de discutir a natureza da obrigação ou seu valor, com o oferecimento de garantia idônea e suficiente ao Juízo, na forma da lei”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.